Entrevistas Pós Jogo: Chelsea 2-3 Man City – Community Shield 2012

(Foto: chelseafc.com)

Roberto Di Mateo

“Mudou o jogo (a expulsão de Ivanovic) a favor do City. Nós fomos competitivos e naquele momento já estávamos na frente do placar. Fiquei feliz em ir para o intervalo com o 1-0 a favor mas sabíamos que seria difícil no segundo tempo tendo 10 contra 11.”
“Eu assisti ao lance e achei que não houve intenção do nosso jogador em machucar o oponente. Tenho certeza que não houve malícia no lance, ele deslizou no carrinho e chegou e pegar na bola também. Às vezes um vermelho é dado nessas circunstâncias, às vezes não.”
Sobre Hazard, “ele estava elétrico, causou problemas e teve algumas chances. Vimos amostras de sua qualidade, e ele será um sucesso por aqui.”
“Eu acho que o Torres teve boa movimentação, e sempre foi perigoso. Ele trabalhou duro pelo time, marcou um gol, e foi o primeiro jogo em que ele passou os 90 minutos em campo desde que voltou a treinar, há três semanas (Torres participou da Eurocopa com a campeã Espanha).”

“Jogamos como um time, Sturidge causou um impacto quando entrou, assim como Bertrand, não é tudo em cima de um jogador só. Temos que dividir as responsabilidades dos gols com o restante do time – Hazard, Torres, Ramires, Mata, Sturridge, lampard, todos podem marcar gols.”
Sobre a temporada a começar, e o adversário de hoje, “Eles são os campeões, temos que recuperar os 25 pontos da temporada passada. Eles (Man City) são os favoritos, não há dúvidas quanto a isso. O United vai brigar com o City também, e eles têm um elenco forte, não sei se farão mais contratações, mas já têm um time forte.”

Roberto Mancini

“Eu estou muito feliz porque o Carlos (Tevez) esse ano têm trabalhado muito bem na pré temporada, e a forma física dele está melhor que na temporada passada. E também, nesse ano ele quer jogar futebol. Pra um jogador, é complicado quando não joga. Na temporada passada ele não jogou por seis meses, aí é complicado. Eu espero que ele seja um jogador muito importante, ele é um jogador top quando quer jogar. Na passada, tivemos o Carlos nos últimos 10 jogos, e foi importante pois ele anotou cinco ou seis gols. Mas ainda não estava 100%. Essa é a primeira vez em quatro ou cinco anos que ele participa da pré temporada e, para todos os jogadores, é muito importante.”
“Tivemos uma boa atuação. Quando o Chelsea abriu o placar, nós jogávamos melhor. Com a expulsão, foi difícil ver do banco, mas claro que é uma vantagem ter um jogador a mais. Teve um impacto no jogo. É impossível dizer porque 11 contra 11 é diferente. Mas nós jogamos melhor que o Chelsea, jogamos um futebol melhor.”

Category: Competições

Tags:

Article by: Mirelle Oncken