Clubes da EPL vão se reunir para discutir sobre controle de gastos

Reuniões ocorrerão na próxima semana. (Foto: jurgenlison.com)

A maioria dos clubes são a favor de algum tipo de medida de controle de custos – os mais prováveis pontos de atrito serão a decisão sobre qual medida será adotada e quais sanções existirão para quem quebrar as regras.

Ideias incluem a adoção ao Fair Play financeiro da UEFA, onde os clubes devem ficar sem dívidas, ou só poderão gastar uma percentagem máxima de sua renda anual em custos de jogadores – por exemplo, 70%, no sistema operado pelo grupo de clubes de elite europeus – G14 – há uma década.

Outra proposta, sugerida pelo proprietário do Sunderland, Ellis Short, consiste em reduzir os gastos com salários de jogadores em 10% em um ano.

Salários

Sob o plano de responsabilidade garantida, se os clubes têm jogadores em contratos de cinco anos, como a maioria faz, precisam provar que podem garantir esses recursos para a duração desses contratos.

Nas últimas temporadas o Portsmouth entrou em uma grave crise financeira, e atualmente está na League One (Terceira divisão), perto da zona de rebaixamento. O caso do Portsmouth aumentou a preocupação dos clubes ingleses com a situação financeira.

Os clubes que mais se opõem as medidas de controle de custos são Manchester City, Chelsea e Fulham, mas mesmo eles podem aceitar um sistema para garantir passivos financeiros.

As sanções por quebrar as regras não serão drásticas como no sistema da UEFA, que ameaça excluir clubes das competições europeias, se estes ficarem endividados. Na Premier League, as sanções que provavelmente serão acordadas serão proibição de transferência ou multa.

Category: Competições

Tags:

Article by: Luís Barbosa