Após a Data Fifa, Chelsea recebe Norwich

Norwich e Chelsea estão próximos na tabela (Foto: Premier League)
Norwich e Chelsea estão próximos na tabela (Foto: Premier League)

Após duas semanas sem atividades, em razão da Data Fifa, o Chelsea volta a entrar em campo neste sábado (21), em partida válida pela Premier League. O adversário será o Norwich, atual 15º colocado, que vem de vitória contra o Swansea City na última rodada. A partida acontecerá às 13h00 (horário de Brasília) e terá transmissão do canal FOX Sports. Você também fica por dentro de tudo o que acontecer na partida em nosso twitter, o @Chelseabrasil.

Ivanovic pode ser novidade

Recuperado de contusão, o lateral direito sérvio Branislav Ivanovic pode retomar a condição de titular na partida contra o Norwich City, podendo ser uma novidade de José Mourinho para a partida. Por outro lado, o atacante Falcao García segue fora, lesionado, e o goleiro Thibaut Courtois, que voltou a treinar nesta semana, também não terá condições de jogo, dando mais uma oportunidade para o bósnio Asmir Begovic na meta dos Blues.

Redmond é dúvida

Estrela do Norwich e jogador da Seleção Inglesa Sub-21, Nathan Redmond não está garantido na equipe titular, após sofrer lesão na coxa, e passará por testes antes da partida. Apesar disso, é esperado o retorno do capitão Russell Martin na defesa dos Canários. Para mais, os irlandeses Robbie Brady e Wes Hoolahan terão sua participação avaliada em razão do desgaste nas partidas que classificaram a Irlanda para a Euro 2016. Por fim, com uma lesão no joelho, Matt Jarvis é desfalque certo.

Prováveis escalações

Chelsea (4-2-3-1): Begovic; Ivanovic (Baba), Zouma (Cahill), Terry, Azpilicueta; Matic, Ramires; Willian, Fàbregas (Oscar), Hazard; Diego Costa. Téc.: José Mourinho

Norwich (4-2-3-1): Ruddy; Wisdom, Martin, Bassong, Olsson; Tettey, O’Neill; Howson (Redmond), Hoolahan (Dorrans), Brady; Jerome (Mbokani). Téc.: Alex Neil

Entrevistas Pré-Jogo

José Mourinho (Chelsea)

Mourinho falou sobre o confronto na entrevista pré-jogo (Reprodução)
Mourinho mostrou confiança antes da partida (Foto: Chelsea FC)

Toda a entrevista coletiva pré-jogo de José Mourinho rondou os recentes atentados de Paris. O comandante comentou sobre seu sentimento, o fato de que o hino francês será tocado antes da partida e o que pode fazer para ajudar a aliviar o sofrimento daqueles que foram atingidos.

“Minha reação foi a reação de todos. Meu poder para ajudar é obviamente nenhum, mas nós estamos no mundo do futebol, que é bastante forte em termos de demonstração de nossos sentimentos, da forma de mostrar solidariedade.

Por todo o mundo diferentes áreas tentaram mostrar suporte, mas a realidade é que o futebol é muito poderoso. O jogo Inglaterra e França foi o melhor exemplo disso. O que podemos fazer? Nada. Mas podemos usar um pouco da força em nosso jogo, para mostrar solidariedade e unidade em volta de algo que não afeta apenas a França, mas todos nós. Tudo o que temos em nossas mãos é o impacto que o futebol pode criar, o qual, neste caso, é um impacto positivo para as vítimas e as famílias das vítimas.

Todos (os jogadores) têm sentimentos e todos viveram sua semana de formas diferentes. Alguns caras estiveram envolvidos em partidas que foram jogadas, outros em partidas que não puderam ser jogadas. Todos tiveram que viajar e, por diferentes perspectivas, todos viveram a semana de uma forma emotiva.

Mas agora é tempo para viver e trabalhar, esse é o tipo de mensagem que todos na política enviaram: viver uma vida normal. Para nós isso significa treinar e jogar amanhã e é isso que faremos.

Eu não preciso de um hino para sentir pena das vítimas e das famílias que estão sofrendo por uma nação que foi um alvo forte, mas é uma forma bonita de fazê-lo e estou mais que feliz por participar.

Tudo pode acontecer em cada canto do mundo, em qualquer atividade. É algo que eu não quero pensar muito, porque eu quero aproveitar minha vida e meu trabalho. Eu quero ir a uma partida de futebol e desfrutar do jogo.

Se você me perguntar se estou um pouco preocupado? Sim, mas amanhã eu irei a Stamford Bridge focado no jogo, dando às pessoas o que elas querem e, nesse caso, uma vitória para os torcedores do Chelsea no estádio, o que penso que eles merecem.

Sobre o jogo, Mourinho mostrou confiança em seus jogadores e garantiu que todos têm a confiança de Roman Abramovich e da direção do clube.

Penso que amanhã nós jogaremos muito bem. Com todo respeito que tenho pela imprevisibilidade no futebol e todo respeito por nossos oponentes, penso que vamos jogar bem e conseguir um bom resultado. Os jogadores estão entusiasmados e confiantes. Eles sabem que estão jogando mais que ok, individual e coletivamente, e que os resultados têm que vir. Somos positivos. Não penso que vamos começar o jogo com qualquer tipo de pressão, só queremos jogar.

Éramos os campeões há poucos meses, não há quatro ou 10 anos. O treinador é o mesmo e os jogadores são basicamente os mesmos também. Ninguém oferece um contrato de quatro anos se não confiar na pessoa. Ninguém dá novos contratos aos jogadores, como fizemos com muitos deles nos últimos dois meses, se não confia neles. Há confiança e há razões para existir essa confiança, mas obviamente o poder está nas mãos do dono e da direção.

No mesmo sentido que eles têm mostrado confiança em nós, é tempo de darmos uma resposta positiva, a qual estamos dando, mas sem resultados. É importante conseguirmos um bom período, porque o dono merece isso, a direção merece isso e os torcedores merecem muito isso. Estamos trabalhando bem e lutando juntos, acredito que o bom momento chegará.

Muitas partidas estão por vir. Temos quatro meses sem jogos de seleções e quatro meses com as três mais belas competições para jogar. A FA Cup começará para nós, mais a Premier League e a Champions League.

Eu não pedirei à direção por nenhuma mudança em janeiro. Estou feliz com meus jogadores, eu confio em meus jogadores, não preciso limpar o vestiário ou pedir para o clube gastar dinheiro. Nós colocamos o clube em ótima situação sendo os campeões, agora nós temos que estar juntos novamente para colocarmos essa situação no lugar certo.

Alex Neil (Norwich City)

Neil acredita em um bom resultado (Foto: Getty Images)
Neil acredita em um bom resultado (Foto: Getty Images)

O treinador do Norwich City, Alex Neil, refletiu sobre o momento do Chelsea, esperando que os Blues não comecem sua recuperação na próxima partida e falou um pouco sobre a sua abordagem tática.

“Penso que todos estão observando o Chelsea semana após semana e esperando que eles consigam reverter sua situação. Estamos esperando que essa não seja a semana que eles conseguirão isso. Precisamos deixar claro que tornemos isso o mais difícil que pudermos e também tentar causar problemas. Eles não aparentam estar confiantes nesse momento e nós temos que tentar conseguir vantagens.

(O momento do Chelsea) É bizarro. Eles foram os vencedores da liga no ano passado e agora estão lutando contra o descenso. Estou certo de que José está melhor posicionado do que eu para entender onde vivem seus problemas e como os poderá consertar.

Sempre há algo para explorar em qualquer time. Com o Manchester City, poderíamos ter saído com um ponto e até mesmo com três se tivéssemos tido sorte. Se pudemos ir lá e fizemos isso, não há razão pela qual não podemos competir e ir bem contra o Chelsea.

(A escalação) será baseada em cada partida, individualmente. Vamos misturar e escolher dependendo do nosso adversário e do que pensamos ser nossa melhor oportunidade de conseguirmos três pontos.

Eu já alcancei sucesso baseado em futebol ofensivo, fazendo pressão alta e indo atrás dos times, mas táticas são táticas – elas são mutáveis e os jogadores podem se adaptar facilmente.

Estaremos confiantes e iremos para o jogo com um desejo real de conquistar pontos.”

Último encontro

Último jogo entre as equipes foi na temporada 2013-2014
Último jogo entre as equipes foi na temporada 2013-2014

O último jogo entre Chelsea e Norwich aconteceu na 37ª rodada da Premier League 2013-2014. Na ocasião, o jogo aconteceu em Stamford Bridge e terminou empatado sem gols.

Fique de Olho

Redmond é a grande arma do Norwich (Foto: Getty Images)
Redmond é a grande arma do Norwich (Foto: Getty Images)

Embora não tenha presença garantida na partida, o winger Nathan Redmond é a grande esperança de bom futebol do Norwich. Veloz e driblador, é a principal válvula de escape dos Canários e o principal artilheiro da equipe na Premier League, tendo balançado as redes quatro vezes em onze partidas. Indiscutivelmente o jogador mais talentoso do próximo adversário do Chelsea, se estiver em campo, deverá ser constantemente vigiado, em razão de sua facilidade para desequilibrar uma partida.

Curiosidades

– Chelsea e Norwich se enfrentaram 41 vezes na história. Ao todo, os Blues venceram 16 jogos, empataram 13 e perderam 12;

– A maior goleada da história do confronto aconteceu na temporada 2006-2007, ocasião em que o Chelsea venceu por 4×0;

– O Chelsea tem uma invencibilidade de onze partidas contra o Norwich (8V e 3E).

Category: Competições

Tags:

Article by: Wladimir de Castro Rodrigues Dias

Advogado graduado pela PUC Minas, mestrando em Ciências da Comunicação (Universidade do Minho), 24 anos. A preferência é o futebol bretão, mas me interesso pelo esférico rolado em qualquer terra. Desde a infância, tenho no atacante Marques e no argentino Pablo Aimar referências; o melhor jogador que vi jogar foi o lúdico Ronaldinho Gaúcho, na temporada 2004/05. Também no O Futebólogo, no Doentes por Futebol e na Corner.