Um cenário de dificuldades e problemas para o Chelsea

O próximo jogo do Chelsea será segunda-feira, contra o Manchester United, pela quinta rodada da Copa da Inglaterra. Na minha opinião, os últimos jogos do Chelsea não são edições do “Fla-Flu”, mas vem sendo um “Ai Jesus” para os torcedores e simpatizantes. O 6 a 0 contra o Manchester City não foi esquecido e não será apagado da memória londrina por muito tempo. Por outro lado, vencer o Malmö foi uma mescla de “mais que obrigação” e “positividade” para o time. Mais que obrigação pelo fato da equipe ter que se impor – e vencer – um protagonista do “futebol moleque sueco”. Desta forma, o lado positivo é retomar o caminho das vitórias, depois do acachapante revés contra os Citizens, e focar no próximo compromisso. Acredita na vitória? Teste sua sorte no Rivalo Brasil e mostre que você entende de futebol.

Qual é o próximo compromisso? Manchester United. Ou seja, não há misericórdia dentro do calendário do Chelsea após a tempestade no Ettihad Stadium. Por outro lado, a equipe vermelha de Manchester também vem de um resultado cambaleante na Liga dos Campeões. O 0 a 2, contra o Paris-Saint Germain, serve como um sinal de alerta do lado dos Diabos Vermelhos. Dentro desses dois cenários, uma vitória na Copa da Inglaterra pode aliviar a série de preocupações londrinas. Também pode exaltar novamente o ótimo trabalho de Ole Gunnar Solskjaer.

Em outras palavras, duas equipes que recentemente sofreram golpes duríssimos nos vários rounds de uma temporada. Sem entrar no mérito de qual derrota foi pior e comparações sobre os reveses. Mas trata-se de um jogo interessantíssimo para acompanhar e com promessa de muitas emoções aos torcedores.

Observação: Segundo o Telegraph, Lingard e Martial são dúvidas para o duelo contra o Chelsea.

Confusões na Liga Europa

Alguns torcedores do Chelsea invadiram o campo contra o Malmo, jogo válido pela Europa League, com vitória londrina por 2 a 1. Novamente segundo o Telegraph, as duas equipes devem sofrer sanções por desrespeitar regras previstas pela UEFA. Como foi abordado, a referida invasão de campo deve trazer prejuízos ao clube londrino. Para a equipe sueca, os sinalizadores acesos pela torcida mandante devem ser punidos pelo comitê disciplinar da organização futebolística europeia.

Lembrando que não é a primeira vez que a torcida do Chelsea protagoniza e acarreta problemas ao clube. A equipe londrina está sob investigação por cantos xenofóbicos proferidos pela torcida. A lamentável ação ocorreu no compromisso contra o MOL Vidi, também válido pela Liga Europa. Desta forma, alguns adeptos do clube levam a equipe londrina às capas dos informativos por razões indesejadas/passíveis de punição.

“Sarri stay or Sarri go now”

Comentei por algumas vezes nas edições dominicais e volto a mencionar que: a preocupação é a oscilação e a inconstância do time. Eu não mandaria Maurizio Sarri embora, mas concordo que o Sarribol fez história de um jeito inesperado/entristecedor para torcedores e diretores. Isso infelizmente é verdade.

Entretanto, acredito que há possibilidade da temporada terminar satisfatória. Com exceção da Premier League, que é um sonho distante sobre título, Chelsea continua na Copa da Inglaterra e na Copa da Liga. Observo também a Liga Europa como o caminho mais curto para a Champions League e o Chelsea é um dos favoritos. Os próximos embates são muito importantes para Sarri e são preocupantes pelas possíveis e prováveis dificuldades. Ou seja, vai demonstrar muita coisa sobre o potencial da equipe londrina sobre a temporada 2019.

Chelsea “Malmö”strou poder de reação e já tem novo desafio complicado.

As palavras contidas nessa reportagem condizem à opinião do autor, não tendo qualquer relação com o Chelsea Brasil

João Vitor Marcondes

Taubateano e jornalista.