Quais as chances de Kenedy e Musonda?

Na última quarta-feira (20) em jogo válido pela Copa da Liga Inglesa, o Chelsea goleou o tradicional Nottingham Forest pelo placar de 5 a 1. O jogo, que fora vencido sem dificuldades pelos Blues, teve um sabor diferente para dois jovens jogadores. Para o brasileiro Kenedy e o belga Musonda a partida foi de suma importância no papel de ambos no elenco; tendo em vista a forte concorrência que os cerca. Todavia com que frequência Conte pretende usá-los na equipe titular?

Antes de questionarmos a titularidade ou a falta dela para ambos, vamos analisar a atuação e o que cada um pode somar ao time. Todos lembram do fatídico episódio de Kenedy na pré-temporada dos Blues na China. Após o deslize do brasileiro muitos davam como certo o empréstimo do jogador. Embora a saída de Kenedy era praticamente uma certeza, o fato da não contratação de mais lateral (ala) esquerdo fez com que a manutenção dele fosse de extrema necessidade.

No jogo contra o Nottingham Forest, Kenedy atuou na mesma função de Alonso. Logo no início do jogo, o jovem brasileiro completou o belo lançamento de Rüdiger e abriu o placar do jogo. Com um bom início, Kenedy se soltou e passou a ter uma boa atuação no primeiro tempo. Todavia, essa se dava muito mais no campo de ataque no que na defesa. Conte gritava com o garoto com frequência para que o mesmo voltasse para marcar. Na volta para a segunda etapa, o camisa 16 começou meio apagado, errando alguns passes e lançamentos, mas sempre apoiando muito bem as subidas pelas esquerda. Na parte final da partida, em uma bela jogada, o agora ala quase marcou um golaço, a bola acabou batendo na trave e sobrou nos pés de Batshuayi que marcou o quinto e último gol do Chelsea na partida.

(Jovens da base ganharam minutos importantes no último jogo (Foto: Getty Images)

A atuação de Kenedy foi uma das melhores do jogador com a camisa dos Blues. Sabemos que o adversário não era um dos mais difíceis, e em virtude disso, Kenedy atacou muito mais que defendeu. Sendo ele o único banco para o titular Alonso, acredito que o brasileiro se torne peça fundamental no elenco e que sua aparição no time titular deva acontecer com frequência em jogos de menor importância. Entretanto se melhorar na parte defensiva, Kenedy pode ser um bom incômodo para Alonso.

No caso do belga Musonda, a competição é mais acirrada e a chances de vermos o mesmo começando um jogo como titular são menores; porém, sua atuação fora memorável. Com um começo meio tímido – não era pra menos, afinal essa foi a primeira aparição entre os titulares do garoto de 20 anos – resumido em algumas corridas e passas curtos, o jovem belga acabou deslanchando ao marcar seu primeiro gol pelos Blues ao 39 da primeira etapa.

Sem dúvida um dos momentos mais legais da partida foi ver a emoção do jovem ao marcar seu primeiro gol pelos Blues. Após o gol, Musonda se soltou no jogo. Com vários dribles, arrancadas em direção ao gol, trocas de passes precisos, principalmente com seu compatriota Hazard o jovem passou a mostrar seu potencial. Rápido, habilidoso e muita dedicação marcaram a boa atuação de Musonda na partida. A concorrência para ele é grande, afinal temos Hazard, Pedro e Willian sendo que os dois últimos brigam por uma vaga no time titular.

Musonda deve ter menos chances no time em comparação com Kenedy, mas após o jogo da última quarta-feira sabemos que ambos tem qualidade para somar ao time do Chelsea. O fato de termos um calendário mais cheio e de jogos em que titulares deverão ser poupados, possivelmente fará com que vejamos mais esses jogadores com a camisa dos Blues. A competição para alcançar a titularidade somará muito para a melhoria contínua do atual campeão inglês.

As palavras neste texto condizem com a opinião do autor, não tendo qualquer relação com o Chelsea Brasil.

Jacques Junior

Catarinense, 22 anos. Engenheiro de Produção. Torcedor dos Blues desde 2008. Instagram: jacquestesch.