Os cinco jogos mais marcantes da temporada

A temporada acabou! A vitória maiúscula contra o Arsenal na final da Europa League colocou um ponto final no primeiro ano da era Maurizio Sarri (assim a gente espera) a frente do Chelsea. No entanto, não foram só de triunfos e alegrias que o torcedor viveu nessa temporada 2018-19.

Neste espaço selecionei cinco jogos que, pra mim, podem retratar a nossa jornada. Em apresentações exemplares e vexatórias, os Blues alternaram o ano que pode ser o percursor de um período muito promissor para o lado azul de Londres.

Mesmo que sem o nosso principal jogador (Hazard deve ser anunciado pelo Real Madrid nos próximos dias), o horizonte é claro e limpo para que o Chelsea possa voar alto nos próximos anos.

Chelsea 3 x 2 Arsenal – Premier League

Logo na 2ª rodada da Premier League, no dia 18/08, a tabela colocou dois gigantes de Londres frente a frente no Stamford Bridge. O duelo entre dois técnicos novatos na primeira divisão inglesa também chamava a atenção. De um lado Maurizio Sarri e seu estilo inconfundível e do outro Unai Emery e sua disciplina tática.

A partida começou com tudo e em menos de 20’ o Chelsea já vencia por 2 a 0 com gols de Pedro e Morata. Mas o jogo era um clássico e os Gunners não se renderam tão fácil. Ainda na primeira etapa, Mkhitaryan e Iwobi empataram e puseram fogo no duelo.

Marcos Alonso fez o gol decisivo do duelo em Stamford Bridge (Foto: Chelsea FC)

Mesmo sofrendo o empate, a torcida dos Blues estava em euforia pura com o belo futebol desempenhado pela equipe, naquele momento, regida pelo maestro Jorginho. Vale lembrar ainda que nosso principal jogador, Hazard, voltava de lesão e começou a partida no banco de reservas.

Na segunda etapa, o jogo ficou mais travado e as chances de gol diminuíram. Com a partida truncada, Sarri chamou Hazard e o belga fez a diferença. Em uma jogada individual, ele cruzou para o meio da área e a bola encontrou os pés de Marcos Alonso que pôs números finais ao duelo.

Clique aqui e relembre o jogaço.

Nos números:

Chelsea 2 x 0 Manchester City – Premier League

Após o início arrasador dos Blues na Premier League, o motor do Chelsea começou a apresentar sinais de cansaço e logo os azuis de Londres foram ficando para trás na luta pelo título. O mês era dezembro e o Chelsea jogaria contra o Manchester City, no Stamford Bridge, em partida válida pela 16ª rodada. O jogo era considerado de suma importância para que ainda sonhássemos com a taça.

Brasileiro foi um dos destaques da vitória contra o City (Foto: The Independent)

Sem confiar nos centroavantes, Maurizio Sarri usou Hazard como ‘falso 9’ e surtiu efeito contra os Citizens de Pep Guardiola. A partida foi dominada pelo City ficando com a bola por maior parte do tempo e tendo as melhores oportunidades de gol. No entanto, em um belo lançamento, David Luiz encontrou Pedro na ponta direita. O espanhol girou o jogo para a esquerda até a bola cair nos pés de Hazard. O belga fez a defesa adversária sambar e rolou para o meio. Kanté veio de trás e encheu o pé para abrir o placar.

Visivelmente abalado, o City começou a dar espaços e o Chelsea cresceu. Antes de encerrar a partida, a justiça do futebol coroou David Luiz com uma cabeçada fatal contra a meta de Ederson. Vitória dos Blues e certeza de que estávamos no caminho certo. Senão do título, mas do progresso.

Reveja os melhores momentos do duelo.

Nos números:

Chelsea 0 x 0 Manchester City – Copa da Liga Inglesa

Se o mês de dezembro foi de alegria para o Chelsea no confronto contra o Manchester City, o mês de fevereiro do novo ano seria de tristezas. Aqui eu peço licença a você leitor para um desprendimento da linha temporal. Depois da derrota vexatória de 6 a 0 para esse mesmo adversário (jogo este que vamos falar abaixo), Blues e Citizens voltariam a se enfrentar pela final da Copa da Liga Inglesa.

A campanha do Chelsea foi bonita e consistente. Seus pontos altos foram principalmente a vitória contra o Liverpool por 2 a 1, jogo em que Hazard fez um tremendo golaço e a semifinal emocionante contra o Tottenham, decidida apenas nos pênaltis.

Kepa protagoniza um dos momentos mais bizarros da temporada (Divulgação)

Em um Wembley lotado, Sarri foi cauteloso e repetiu o esquema de sucesso de dezembro, deixando Hazard de ‘falso 9’. Dessa vez, sem sucesso. O Chelsea não chutou uma única bola no gol defendido por Ederson. A partida ainda teve como protagonista o goleiro Kepa. O espanhol parecia sentir dores, mas se recusou a ser substituído, levando Maurizio Sarri a loucura.

Ao final dos 90’ do tempo normal e dos 30’ da prorrogação, a decisão foi para os pênaltis. Jorginho e David Luiz desperdiçaram suas cobranças e o Manchester City venceu o primeiro dos seus três títulos ingleses na temporada.

Relembre o jogo e a confusão entre Kepa e Sarri.

Nos números:

Manchester City 6 x 0 Chelsea / Liverpool 2 x 0 Chelsea – Premier League

Aqui eu peço outra licença a você leitor. Precisei colocar dois duelos em um só espaço pois a finalidade de ambos é a mesma. Explicitar a mensagem de que o Chelsea não estava, pelo menos nessa última temporada, no nível de Manchester City e Liverpool.

Sim, uma derrota foi vexatória e outra um resultado normal. É verdade, você tem razão. Mas o que eu quero deixar claro neste espaço é que independente dos placares, a menos que fosse em uma decisão e com situações inusitadas acontecendo dentro das quatro linhas, não tínhamos time para vencer essa dupla. Fato!

Sterling quebrou tabu de nunca ter feito gol sobre o Chelsea (Foto: Metro)

Para quem acompanhou o duelo entre City e Chelsea, em fevereiro, poucos dias antes da fina da Copa da Liga Inglesa, talvez tenha ficado o sentimento de insensatez. Foi justo mesmo aquele resultado? Diferente do duelo da temporada 2017-18, quando os Citizens nos venceram no Ettihad Stadium por 1 a 0, mas que mereceu vencer por 6, dessa vez a equipe de Manchester também jogou bem, mas talvez tenha merecido vencer de menos. Bem menos, aliás. Acredito que a equipe de Guardiola foi muito mais letal do que em qualquer outra oportunidade. Nas chances de criou, guardou. Simples.

Já o duelo contra o Liverpool, em abril evidenciou ainda mais aquilo que proponha neste espaço. Duas equipes e dois estágios. Enquanto os Reds voavam, os Blues, no máximo, iam a 60 km/h. A partida ainda ficou marcada pela pintura de Salah. O egípcio acertou um petardo indefensável para o goleiro Kepa. Gol este que certamente será candidato ao Prêmio Puskas neste ano.

Recorde as derrotas contra Manchester City e Liverpool.

Nos números:

Chelsea 4 x 1 Arsenal – Europa League

Não haveria outro jogo além desse no qual nossa lista poderia terminar. A coroação de Maurizio Sarri; a despedida de Hazard; o encerramento perfeito de uma temporada e etc. São vários os pontos a serem abordados que prefiro não me aprofundar neste momento e tratarmos sobre em um futuro próximo.

Francês marcou 11 gols em 14 jogos e foi o artilheiro da Europa League (Foto: Divulgação)

A vitória acachapante sobre um rival foi para lavar a alma. O título veio com direito a ‘lei do ex’, show do nosso camisa 10 e muito mais. Uma pena para a lenda Petr Cech que se aposenta dos gramados sem um título. Mesmo sendo nosso adversário naquele momento, o tcheco não merece nenhuma mágoa. Por ele, só há amor e gratidão.

Veja mais uma vez os quatro gols da goleada que rendeu aos Blues o título da Europa League.

Nos números:

Willian Guerra