Opinião: O futuro de Kepa no futebol europeu

Espanhol alternou momentos na temporada passada

Quando Kepa Arrizabalaga foi anunciado no Chelsea em 2018 a Diretoria desembolsou nada menos que 80 milhões de euro. Isso fez dele o arqueiro mais caro do futebol. Surgiram então questionamentos: Kepa valia tudo isso? Talvez o montante investido no atleta, que hoje tem 25 anos, possa ter colocado um peso a mais em suas costas. São duas temporadas no clube e mais críticas que elogios.

Contudo, Kepa ainda é jovem – especialmente levando em conta a média de idade dos goleiros. Ou seja, ainda pode calar nossa boca. É justamente isso que espero. Obviamente é praticamente impossível recuperar o valor de mercado há dois anos. Porém, se Kepa trabalhar duro, pode dar a volta por cima. Principalmente porque muito a falta de foco está relacionada ao mental.

Kepa pega penal

19/20 foi de incerteza sobre qual Kepa veríamos em campo [FOTO: Reprodução: @ChelseaFC]

Psicológico é ponto fraco

Ao longo da temporada 2019/2020 Kepa fez boas defesas. Também teve atuações importantes na Champions e Premier League. Todavia, era uma incógnita saber qual Kepa veríamos em campo no jogo seguinte. Seria o goleiro seguro? Ou o espanhol que falha em posicionamentos e sofre gols bobos? Tal fato é resultado de um ponto: o psicológico de Kepa não estava 100%.

Quando começou a ser constantemente questionado pela imprensa inglesa e falhar, a fisionomia do espanhol entregava a pressão vivida. Veio um período no banco de reservas. Quando retornou, sinalizou que poderia sim ajudar. Pouco depois, mais uma fase negativa e novas críticas. Por fim, retornou aos suplentes. Hoje a imprensa noticia sua provável saída.

Kepa assina com Chelsea

Todo problema tem uma solução

Enquanto o psicológico de Kepa for seu maior adversário, há uma chance de reconstrução. Antes de ser um atleta, ele é um ser humano. E existe sim uma oportunidade para recomeçar. Depressão, ansiedade, insegurança. Tais fatores podem ser vencidos nas batalhas diárias com apoio de um profissional.

Infelizmente ainda há quem desdenhe da psicologia, principalmente no mundo esportivo. Mas esse é um pilar imprescindível na construção do atleta. Se nós, meros operários sofremos com a cobrança cotidiana, imagine um desportista cujo desempenho é observado por milhares de pessoas ao redor do mundo…

Goleiro ainda tem muito muitos anos de carreira pela frente [Foto: Reprodução Twitter Chelsea FC]

Outro ponto é o seguinte: futebol é um esporte coletivo. Portanto, Kepa não atua sozinho. Claro que há erros individuais. Assim como os defensores e meio-campistas também falham. Bem como Lampard comete deslizes. É um jogo, existem erros e acertos. Contudo, mesmo Kepa sendo goleiro a conta não precisa cair apenas nas costas do espanhol.

Pode parecer contraditório eu estar “defendendo” Kepa um dia após mencionar que ele não deveria permanecer em Londres. De pronto afirmo: não. Algumas vezes salientei o fato de o goleiro ser jovem. Em síntese, ele tem pelo menos uns 10 anos de carreira pela frente.

E por mais que o momento não seja favorável à sua permanência no Stamford Bridge, talvez um empréstimo possa ser a opção. Kepa custou muitas cifras aos cofres. Também deu sinais de que pode evoluir. Rodá-lo em um clube com menos visibilidade na própria Premier League desponta como um recomeço.

As palavras neste texto condizem com a opinião do autor, não tendo qualquer relação com o Chelsea Brasil

Maria Akemi

Pernambaiana, torcedora do Chelsea desde muito tempo.