O Chelsea é inconstante - Chelsea Brasil

O Chelsea é inconstante

Amigos e amigas do Chelsea Brasil, o time de Antonio Conte desperdiçou pontos contra o Everton. Novo tropeço, afinal, o clube londrino obteve superioridade em relação ao rival – posse de bola, volume de jogo, ataques e tentativas ao gol –  durante a partida, por isso, pontos desperdiçados. A minha sensação após o jogo é de angústia, por conta da repetição de uma história sobre: um time que não é linear/não apresenta estabilidade em uma série de jogos.

Eu gostaria de ler os comentários sobre a opinião de vocês em relação ao questionamento: A paciência dos torcedores do Chelsea acabou? Ou sobrevive a postura compreensiva em relação ao desempenho do time londrino e seus resultados na temporada?

Boa leitura e feliz natal para todos vocês!

Na mesma semana, o Chelsea oscilou em dois jogos em quatro dias. Venceu, mas sofreu contra o Bournemouth e foi superior contra o Everton, mas desperdiçou muitas chances atuando no Goodison Park. Infelizmente, a inconsistência do clube londrino explica o empate contra o time de Liverpool, afinal, o time de Antonio Conte foi mais incisivo e ditou o ritmo de jogo em outra rodada do Campeonato Inglês.

O Chelsea chutou 25 vezes visando a meta de Jordan Pickford, goleiro do Everton. 11 atletas diferentes arriscaram e, pelo menos seis jogadores do Chelsea obrigaram o arqueiro dos Toffees a defender tentativas perigosas do cube visitante. Morata fez falta? Muita. De toda forma, o Chelsea não conseguiu ser eficaz na última posse de bola e encerrou a partida com um empate sem gols. Nova preocupação dos torcedores quando o tópico é “mandar no jogo e não finalizar com propriedade”.

O Everton está melhor com o Sam Alladyce? Sim. O estreante Michael Keane é prova disso, sendo o melhor homem em campo. Em sua primeira aparição no comando técnico do Big Sam, Keane conseguiu 47 toques na bola, oito interceptações, dois desarmes e obteve êxito em 75% das jogadas aéreas (3/4). Mais do que fundamental na partida contra o Chelsea.

Eu apostava em um bom desempenho do Hazard para esse jogo. Ele é sempre um jogador chave para o clube londrino e os números apontam isso. No ano de 2017, a equipe de Stamford Bridge contou com Hazard por 33 ocasiões na English Premier League. 23 vitórias, quatro empates (agora são cinco igualdades) e seis derrotas.

Sim, números não são certeza de vitória e de qualidade e, por isso, voltamos ao parágrafo inicial, onde a palavra inconsistência é protagonista. Inconsistência que ficou em exposta na manhã deste sábado (23), por isso, seguimos de olho nesse time que briga pela parte de cima da tabela, mas expõe “poréns” semana após semana.

O Chelsea desta temporada me preocupa.

As palavras neste texto condizem com a opinião do autor, não tendo qualquer relação com o Chelsea Brasil.

Category: Opinião

Tags:

Article by: João Vitor Marcondes

Taubateano e jornalista.