Como é bom estar de volta

Na última quinta-feira (24) aconteceram os sorteios para a UEFA Champions League e o Chelsea, após uma temporada distante, voltou a estar presente no principal torneio de clubes do mundo. Os sorteios da UEFA já são, por si só, um evento a parte. Os melhores e maiores jogadores da história ditam o destino de 32 equipes em rumo à glória.

Chelsea e Champions League são coisas que não podem ficar separadas. O título inglês ano passado foi legal, mas não participar da competição europeia foi sacrificante. Assisti com inveja, admito. É muito chato ver da televisão, enquanto Tottenham, Arsenal passavam vergonha. City nem soube brincar direito também. Aplausos para o Leicester, que soube representar a Premier League. A gente podia estar lá fazendo bem melhor.

Como é bonito ver o nome do Chelsea nesse papel (Foto: Getty Images)

Desde 2004, o Chelsea é presença garantida nas fases finais da competição: foi campeão em uma, vice em outra, semifinalista cinco vezes e, até a temporada passada, só não passou para as oitavas de final uma vez, quando acabou sendo campeão da Europa League.

Edição após edição fica comprovado que o Chelsea é a melhor equipe da Inglaterra em nível Champions League. Tudo bem, nas últimas duas eliminações nas Oitavas para o PSG ficou um gosto de decepção, mas mesmo assim, anos a frente de nossos “compatriotas”.

Dia 12 de Setembro retornaremos a maior competição de clubes do mundo. Lutaremos pelo bicampeonato europeu. Eu não tenho dúvidas disso.

As palavras neste texto condizem com a opinião do autor, não tendo qualquer relação com o Chelsea.

Diego Lepre

Carioca, estudante de Jornalismo e apaixonado pelo Chelsea.