Com quatro jogadores do Chelsea, Inglaterra bate Brasil e vai buscar título do sub-17

O sonho brasileiro de faturar pela quarta vez na história o Mundial Sub-17 foi encerrado na manhã desta quarta-feira, na Índia. Após eliminar a Alemanha na fase anterior, a equipe canarinho caiu para a Inglaterra, por 3 a 1, em Calcutá, num jogo válido pelas semifinais. Todos os gols europeus foram marcados por um jogador do Liverpool chamado Rhian Brewster, que começou a carreira júnior no Chelsea. Wesley chegou a empatar para o Brasil, quando a desvantagem era de apenas um tento.

Dos 13 atletas que participaram deste duelo pela parte inglesa (os 11 iniciais mais dois que entraram ao longo dos 90 minutos), quatro atuam nos Blues. São eles: os defensores Marc Guehi e Jonathan Panzo, e os meias George McEachran e Callum Hudson-Odoi. Exceto este último, que tem 16 anos, o referido grupo apresenta a idade limite da categoria.

A Inglaterra venceu os três compromissos da primeira fase: 4 a 0 no Chile, 3 a 2 no México e 4 a 0 no Iraque. Nas oitavas, passou nos pênaltis pelo Japão, após igualdade sem gols no tempo normal. Depois, veio outra goleada, desta vez 4 a 1 sobre os Estados Unidos. Com o triunfo para cima dos brasileiros, os ingleses irão brigar pelo título no sábado (28), às 12h30 (de Brasília), na mesma cidade da vitória alcançada pela semifinal.

As palavras neste texto condizem com a opinião do autor, não tendo qualquer relação com o Chelsea Brasil.

Category: Opinião

Tags:

Article by: Patrick Monteiro