Cinco laterais que não deram certo no Chelsea

Pegando carona no Boletim Blue da semana passada, quando Tiago Santos falou sobre o problema do Chelsea nas laterais, vamos aqui relembrar contratações feitas pela direção dos Blues que deixaram a desejar.

Confesso que, ao preparar esse conteúdo, me deparei com o pouco investimento que fazemos nessa posição. Se para o ataque gastamos rios de dinheiro todos os anos, para as laterais, a grana é curta e só é gasta em doses homeopáticas.

Quero ressaltar também que levei em conta apenas a última década, ou seja, ignorei, por exemplo, a fraquíssima passagem de Glen Johnson por Stamford Bridge. Fique à vontade para discordar e relembrar outras contratações que não obtiveram sucesso.

José Bosingwa

Bosingwa não atingiu as expectativas da torcida londrina (Foto: Getty Images).

O português chegou ao Chelsea em 2008 e trouxe muitas esperanças a torcida londrina. Pelo clube anterior, o Porto, Bosingwa se destacou e foi pelo clube lusitano que havia conquistado um espaço na seleção nacional. Seleção essa onde foi destaque durante a Eurocopa daquele mesmo ano. Ao final da competição, mesmo com Portugal sendo eliminada nas quartas de final para a Alemanha, Bosingwa entrou na seleção dos 23 melhores da competição.

Por que ele está na lista?

Ele está na lista porque ficou bem abaixo do esperado. Em seus quatro anos de Chelsea, o português conquistou a temporada de 2009-10 da Premier League e a única Champions League da nossa história. Mesmo assim, ele nunca foi inquestionável na posição e acabou sendo negociado posteriormente para o Queens Park Rangers.

Seu grande feito com a camisa do Chelsea foi o chutão para frente na semifinal contra o Barcelona, na Champions League, que acabou no histórico gol de Fernando Torres em pleno Camp Nou.

Yuri Zhirkov

Russo fez grandes partidas em seu começo, mas não teve continuidade (Foto: Getty Images)

A história do russo com o nosso anterior, José Bosingwa é bem parecida. Zhirkov veio para o Chelsea em 2009, também após se destacar no clube anterior, o CSKA e também pela bela Eurocopa de 2008, quando a Rússia conquistou o terceiro lugar. Com Ashley Cole como dono da posição, Zhirkov teria vida difícil nos Blues, mas sua polivalência era o grande trunfo para lutar por vaga no time.

Por que ele está na lista?

Zhirkov foi uma daquelas apostas que nunca vingaram. Ele até começou bem na equipe, fazendo gols e ótimas partidas. No entanto, no meio do caminho ele parece ter se perdido não repetindo mais o bom futebol de antes. O russo ficou em Stamford Bridge por duas temporadas, quando então voltou para sua terra natal, indo jogar no promissor Anzhi.

Uma pena. Yuri Zhirkov tinha tudo para ser um grande jogador no Chelsea e para o futebol russo. Seja pela lateral ou pela meia esquerda, ele poderia brilhar, mas não brilhou.

Belletti

Belletti chegou com grande status, mas não conquistou o coração do torcedor londrino (Foto: Telegraph)

Após conquistar a Champions League sendo o herói do Barcelona na final contra o Arsenal, Belletti chegava ao Chelsea para ajudar os Blues a chegar ao título continental. Sua contratação foi vista com muita desconfiança principalmente pelos torcedores brasileiros. Certamente você já deve ter ouvido a piada de que ‘gostaria de ter o empresário do Belletti’. A história tem fundamento. O lateral-direito nunca foi um primor técnico para chegar e jogar no Barcelona e, posteriormente, no Chelsea.

Mesmo sob desconfiança, Belletti veio e, assim como os demais membros dessa lista, pouco brilhou.

Por que não deu certo?

Belletti chegou para ser parte de um dos maiores times (no papel) da história do Chelsea. Junto dele haviam lendas como Cech, Terry, Ashley Cole, Essien, Lampard e Drogba. Isso sem falar em Alex, Ricardo Carvalho Ballack, Deco, Malouda e etc. Timaço!

Mesmo com tantas boas opções, a turbulenta passagem de Luiz Felipe Scolari (quando o elenco rachou) e as irregularidades na posição atrapalharam a vida do brasileiro pelos Blues. Ainda assim, ele ajudou a equipe a vencer a Premier League de 2009-10.

Baba Rahman

Baba Rahman jogou pouco e logo foi emprestado (Foto: Getty Images)

Esse é mais um daqueles vários jogadores que o Chelsea contrata como uma aposta, mas que dificilmente vinga como um bom atleta. Baba Rahman havia feito uma boa Budesliga pelo Augsburg, chamando a atenção dos dirigentes londrinos e de José Mourinho, que acaba de ser tricampeão da Premier League pelos Blues.

Porque não deu certo?

Mesmo com Azpilicueta como concorrente a titularidade na lateral-esquerda, o ganês quase não teve chances e pouco jogou. Foram só 15 aparições, sendo muitas em jogos de pouca expressão.

Fraco na marcação e afoito no ataque, primeiro José Mourinho e depois Guus Hiddink pouco deram chances para o atleta que, após uma temporada, voltou a Bundesliga, agora para defender o Schalke. Atualmente ele defende o Reims, da França e ainda tem vínculo com o Chelsea, voltando de empréstimo no fim dessa temporada.

Filipe Luís

Filipe Luís foi uma decepção no Chelsea (Foto: Getty Images)

Talvez a última grande contratação do Chelsea para a posição. Filipe Luís chegou aos Blues em 2014, vindo do Atletico de Madrid, junto com o atacante Diego Costa. Já com convocações pela seleção brasileira, Filipe Luís chegaria para finalmente devolver Azpilicueta para a lateral-direita (sua posição de origem) e ajudar a fazer com que o Chelsea tivesse a melhor dupla de laterais da Europa.

Por que não deu certo?

Não sei. Honestamente, não sei. Filipe Luís tinha tudo para dar certo nos Blues. Pegou um time bom, técnico dos melhores (José Mourinho em seu primeiro ano na segunda passagem) e tinha ainda a experiência necessária para aguentar a pressão em um time grande.

No ano passado, em entrevista a ESPN, o brasileiro falou que não se deu bem em Stamford Bridge porquê era mais feliz na Espanha. Talvez essa e só essa seja a explicação.

Willian Guerra

0 Comments

No comments!

There are no comments yet, but you can be first to comment this article.

Leave reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.