Apontamentos sobre Chelsea e Crystal Palace

Não se surpreenda com novidades na titularidade do Chelsea. Afinal de contas, Maurizio Sarri deve explorar outros atletas em seu elenco. Não por algum problema do plantel, mas pelo desgaste dos atletas nesta reta inicial do comando técnico italiano. O Chelsea tem ótimos resultados nesse começo de temporada e ainda não sabe o que é perder. Sarri acumula 11 jogos como técnico do Chelsea e nenhum revés em seu currículo. Ou seja, nada mal para o técnico que clamava pela importância de um processo de adaptação do plantel. Podemos associar esse bom início do italiano com consistência de peças consideradas titulares. Sarri não altera o elenco drasticamente, promove mudanças pontuais e o plantel segue consistente em suas atuações.

Entretanto, a tendência é de novas caras entre os onze atletas iniciais. Observa-se a ampliação de compromissos no calendário inglês. Premier League, Copa da Liga Inglesa, compromissos com selecionados nacionais. Lembrando que o Chelsea presta serviços nesta temporada na Europa League. Enfim, são exemplos que evidenciam uma temporada exaustiva aos atletas do clube londrino. O mês de novembro ainda não é extremamente caótico, mas os compromissos se intensificam em dezembro e janeiro.

Além das mudanças

Em adição ao tema sobre rodízio de atletas, vale ressaltar que estamos (torcedores do Chelsea) na expectativa do retorno de Hazard. Em entrevista coletiva, o treinador italiano afirmou que não sabe se poderá contar com o belga. Na minha modesta opinião, seria interessante a participação de Eden Hazard na partida deste final de semana. Além de suas qualidades individuais, fica a curiosidade de um duelo entre atletas que são dados como criativos em suas respectivas equipes. Guardada as devidas proporções, a criatividade do Chelsea passa pelos pés de Eden. Assim como no Crystal Palace, próximo rival do Chelsea na Premier League, essa incumbência é direcionada para Wilfried Zaha.

Convenhamos que Hazard é muito mais decisivo que Zaha. Porém, são dois atletas que dão trabalho ao sistema defensivo adversário. É muito comum assistir um embate com muitas faltas em Zaha e Hazard. Qual é a grande diferença entre um atleta e o outro? Além da qualidade, quesito que o belga leva vantagem, podemos ressaltar as reclamações. Zaha sofre falta e costuma reclamar. Por outro lado, o jogador do Chelsea é bem reservado e não tem ações tão incisivas em seu diálogo com o árbitro.

Curiosidades

O site oficial do Chelsea divulgou algumas estatísticas sobre o embate entre Chelsea e Crystal Palace. Alguns torcedores dizem que é clássico por ser dois times de Londres, outros abordam que não há como estabelecer rivalidade. Enfim, fique à vontade para discorrer sua opinião sobre esse confronto londrino. Vamos aos dados. Nos últimos 10 confrontos entre CFC e CPFC, em Stamford Bridge, são seis vitórias para o Chelsea, duas vitórias do Palace e duas derrotas.

O último embate entre as equipes foi no dia 10 de março de 2018. 2 a 1 para o Chelsea, gols de William e Kelly (contra) para o Chelsea. Van Aanholt (ex-Chelsea) descontou para o Palace. A maior goleada da história dos confrontos favorece o Chelsea. 6 a 2 em 1998, jogo realizado em Stamford Bridge. Ou seja, retrospecto favorável ao time da Fulham Road.

Premier League 2

O Chelsea conseguiu uma vitória maiúscula contra o Arsenal na Premier League 2. O placar final foi 5 a 4 para o CFC. Ampadu e Hudson-Odoi participaram deste embate. Anjorin; Redan; Grant; Gallagher e Gilmour fizeram os gols do time de Stamford Bridge na partida.

As palavras contidas nessa reportagem condizem à opinião do autor, não tendo qualquer relação com o Chelsea Brasil

João Vitor Marcondes

Taubateano e jornalista.