Montagem com Havertz, Chiwell e Oblak

Express: Roman Abramovich deve liberar 200 milhões de libras

De acordo com o Express, o dono do Chelsea, Roman Abramovich, irá liberar 200 milhões de libras para contratações.

Confirmados e especulados do meio para a frente

O clube já gastou 80 milhões de libras na compra de Timo Werner, que veio do Leipzig, e Hakim Ziyech, que estava no Ajax. Os novos contratados podem ser vistos como substitutos para Willian, que deve fechar com o Arsenal, e Pedro, que se despediu dos Blues para se juntar à Roma.

Mas, ao que tudo indica, outras transferências estão a caminho. O time precisa de investimentos, principalmente pensando na diferença de 33 pontos entre o Chelsea e o campeão Liverpool na Premier League. Vale lembrar que o Manchester City, segundo lugar na competição nacional, também ficou bastante à frente, com 15 pontos a mais que o time de Stamford Bridge.

Segundo o Express, o treinador Frank Lampard quer pelo menos mais quatro contratações: um zagueiro, um lateral esquerdo, um meio campista e um goleiro. Dessa forma, Abramovich deverá liberar a verba necessária: cerca de 200 milhões de libras.

O meio campista favorito para um acordo é o alemão Kai Havertz, que vem negociando com o Chelsea há algum tempo. Muitos dizem que o jogador do Bayer Leverkusen já concordou em assinar um acordo de cinco anos.

Havertz comemora
Chelsea é o único time negociando pelo jogador até o momento (Getty Images)

O que falta agora é o acerto entre os clubes. Os Blues estão oferecendo cerca de 70 milhões de libras, mas o clube alemão quer algo em torno de 20 milhões de libras a mais.

Possíveis reforços para a defesa

Para a lateral esquerda, Ben Chiwell, do Leicester, e Sergio Reguilón, do Sevilla, são os principais alvos. Os Foxes venderam Harry Maguire para o Manchester United por 80 milhões de libras há um ano atrás e certamente  irão demandar um valor semelhante para vender Chiwell.

Transações internas costumam ser muito caras na Premier League, principalmente se tratando de jogadores ingleses. Mesmo assim, o treinador da equipe azul de Londres parece estar determinado a conseguir a contratação.

Enquanto isso, para a zaga, o nome de Declan Rice ganhou força nas últimas semanas. Por mais que seja um volante, o jovem inglês também pode jogar como zagueiro. Ele foi comandado por David Moyes no West Ham e mostrou bastante potencial.

Rice tackle
Jovem inglês seria opção como volante ou zagueiro (Foto: Getty)

Rice foi eleito o melhor jogador dos Hammers na temporada e custaria uma alta quantia para os cofres do Chelsea: cerca de 70 milhões de libras.

O zagueiro Ben White, do Brighton, também é uma alternativa. O Leeds United ofereceu cerca de 22 milhões de libras pelo jogador na última semana, mas a proposta foi recusada.

Outra posição que preocupa é o gol. Lampard quer um novo goleiro para substituir Kepa Arrizabalaga, que vem sendo uma grande decepção desde que chegou, em 2018, vindo do Athletic Bilbao por 72 milhões de libras. O espanhol foi tão mal durante a temporada que perdeu a posição para o argentino Willy Caballero nos últimos jogos.

Jan Oblak, do Atlético de Madrid, seria uma ótima contratação, mas custaria a altíssima quantia de 100 milhões de libras.  Outra opção seria Andre Onana, do Ajax, que custaria cerca de 30 milhões de libras.

A perspectiva de Lampard

Pensando em reforçar as quatro posições com nomes de peso, o Chelsea gastaria cerca de 200 milhões de libras. Frankie já deixou claro que o clube precisa gastar bastante se quiser evoluir na próxima temporada e brigar por títulos.

A diferença entre os comandados pelo inglês e os grandes clubes do mundo ficou clara nos confrontos contra o Bayern de Munique pelas oitavas de final da Champions League. Foram sete gols contra e um gol a favor em dois jogos.

“O trabalho está dentro de um progresso. Nos últimos 15, 20 anos, o Chelsea não está acostumado a terminar a temporada dessa forma,” disse Lampard.

“Agora não é a hora de descansar, e sim de melhorar e evoluir. Perdemos o melhor jogador da liga, Hazard, e tivemos que desenvolver jovens. Normalmente, terminar em quarto não é o suficiente, mas, nessas circunstâncias, foi um trabalho positivo.”

O Chelsea terminou sua participação na temporada 2019/2020 após a eliminação da Champions League. Agora, o foco está todo nas contratações para a próxima temporada.

Category: Mercado de Transferências

Tags:

Article by: Bruno Pizarro

Jornalista Esportivo que acredita no desempenho acima do resultado. Entusiasta da Premier League e apaixonado pelo Chelsea Football Club desde a infância. Siga-me no Instagram: brunosafortes