Na História: George Weah e sua passagem pelo Chelsea

Aniversariante do dia, George weah venceu uma Copa da Inglaterra no Chelsea

O Na História terá George Weah como personagem de hoje. O ex-atacante da Libéria faz aniversário do dia 1º de outubro e passou rapidamente pelo Chelsea no ano 2000. O futebolista recebeu a Bola de Ouro em 1995, em atuações no Milan. Atuando na equipe londrina, George Weah foi campeão da Copa da Inglaterra na temporada 1999/00. Vale relembrar que a carreira do liberiano iniciou profissionalmente em 1985 e foi até 2003. Atualmente, George Weah é presidente da Libéria. Inclusive, o mandato de Weah, como chefe de estado, iniciou em 2018 e tem duração até 2022.

Dentro das quatro linhas, o atleta que marcou 22 gols em 61 partidas com a seleção da Libéria, não obteve o mesmo êxito com a camisa do time de Stamford Bridge. Foram apenas cinco meses na equipe do Chelsea, mas o futebolista participou de um importante título ao Chelsea – a FA Cup de 1999/00.

Estreia no mesmo dia que assinou contrato

Além disso, Weah estreou no mesmo dia que assinou contrato com o Chelsea. Em adição ao cenário, era dia de dérbi contra o Tottenham. Gianlucca Vialli, técnico do Chelsea, colocou o substituto George Weah na partida e, em 30 minutos, ele marcou o único gol da partida. O jogo foi realizado no dia 12 de janeiro de 2000 e a partida foi realizada em Stamford Bridge. Por fim, o brasileiro Emerson Thomé também atuou no embate contra o time de White Hart Lane. Thomé foi o primeiro brasileiro na história que vestiu o uniforme do clube da Fulham Road.

Rápida passagem pelo Chelsea

George Weah protagonizou 14 jogos com o Chelsea Football Club e quatro gols marcados. O atleta somou 1131 minutos de jogo e não recebeu nenhuma advertência por cartões. Além disso, o ex-atleta acumulou a média de um gol a cada 337 minutos no Campeonato Inglês – Três gols pelo Chelsea e um tento pelo Manchester City.

O atacante da seleção da Libéria foi oficializado pelo Chelsea no dia 12 de janeiro de 2000. A equipe londrina foi a casa de Weah após a vitoriosa passagem do africano no Milan. A negociação entre italianos e ingleses foi firmada por empréstimo.

A Copa da Inglaterra de 1999/00

George Weah marcou gol na semifinal da Copa da Inglaterra 1999/00. Posteriormente, o Chelsea ficou o título. (Getty Images)

No dia 10 de dezembro de 1999, a campanha do Chelsea iniciou com o Hull City. Uma vitória londrina por 6 a 1. Em janeiro, o time de Stamford Bridge venceu o Nottingham Forest por 2 a 0. Além disso, no mesmo mês, mais um passo do Chelsea após o triunfo frente ao Leicester por 2 a 1. Nas quartas de final, goleada por 5 a 0 contra o Gillingham. Logo após, classificação para a final com a vitória por 2 a 1 diante do Newcastle, fora de casa. Na final, o Chelsea levantou a taça após vencer o Aston Villa por 1 a 0.

Gus Poyet fez o primeiro gol contra o Leicester City. Posteriormente, George Weah fez o segundo e deu números finais ao duelo. Assim sendo, Weah atuou por 79 minutos na semifinal contra o Newcastle. Por fim, o ex-atleta atuou por 88 minutos na final contra o Aston Villa. O gol na final foi marcado por Roberto Di Matteo, 15 minutos antes da substituição do camisa 31 – camisa de Weah – do Chelsea.

Final Copa da Inglaterra 1999/00

A conquista representou a terceira taça do time de Stamford bridge. Anteriormente, o Chelsea levantou a Copa da Inglaterra em 1969/70 e 1996/97. Posteriormente, o time londrino conquistou em cinco outras oportunidades. 2006/07, 2008/09, 2009/10, 2011/12 e 2017/18.

Ficha técnica

O plantel do Chelsea contava com Lebouf, Desailly, Lamboudre e Deschamps. Ou seja, um esquadrão francês na conquista da Copa da Inglaterra.

Aston Villa: James, Southgate, Wright, Ehiogu, Delaney, Barry, Boateng, Ian Taylor, Carbone, Dublin e Merson. Entraram Hendrie, Stone e Joachim. O técnico do Aston Villa era John Greogory.

Chelsea: Ed de Goey, Marcel Desailly, Babayaro, Lebouef, Melchiot, Desdchamps, Poyet, Wise, Roberto Di Matteo, Zola e Weah. Entraram Tore Andre Flo e Jody Morris na etapa complementar. O técnico do Chelsea era Gianluca Vialli.

Gol: Roberto Di Matteo 73
Cartão amarelo: Barry e Boateng (Aston Villa). Wise, Poyet e Melchiot (Chelsea)

O início da carreira de Weah

Might Barrolle e Invincible Eleven foram os dois primeiros clubes profissionais de George Weah. Os dois times são da Libéria e fizeram parte do pontapé inicial na carreira de Weah. Na temporada 1985/86, George Weah fez sete gols em 10 jogos pelo Mighty Barrolle. Posteriormente, na temporada 1986/87, 24 gols em 23 jogos pelo Invincible Eleven. Ainda em 1987, a primeira experiência internacional de Weah foi no África Sports, na Costa do Marfim. Entretanto, o Tonnerre, clube do Camarões, projetou o futebolista para a Europa.

A Europa e passagem pela França

Em 1988, o Mônaco contratou George Weah por 150 mil euros. O africano ficou aproximadamente quatro anos no clube do principado e conquistou uma edição da Copa da França. O próximo destino? O Paris Saint-Germain, em 1992, que o contratou por seis milhões e 500 mil Euros. Consequentemente, quatro títulos foram obtidos em sua passagem na Cidade Luz. Uma edição do Campeonato Francês (1993/94), duas edições da Copa da França e a Copa da Liga Francesa em uma oportunidade.

O ápice na Itália

11 de janeiro de 1995, a data da contratação de George Weah pelo Milan. Por seis milhões e 900 mil Euros, o atleta da seleção da Libéria chegava ao clube que colocaria o atacante em outro patamar. Weah conquistou duas edições da Série A com o Milan. Além disso, o atleta acumulou diversas premiações individuais.

No ano de 1995, Weah conquistou a Bola de Ouro e foi integrante da seleção dos melhores do mundo. Posteriormente, o liberiano foi escolhido o Melhor Jogador do Mundo pela FIFA. Por fim, George Weah foi eleito o futebolista africano do ano pela BBC, no mesmo ano mencionado anteriormente. Em conclusão, a Confederação Africana de Futebol concedeu ao atleta o prêmio de Futebolista do Ano.

Pós-Milan

Manchester City (2000), Marseille (2000) e Al Jazira (2001) também foram equipes na carreira de George Weah. Além disso, Weah marcou um gol em sete jogos pelo time de Manchester. Por outro lado, no Marseille, o africano fez cinco gols, concedeu duas assistências em 20 jogos pela equipe do Velódrome.

João Vitor Marcondes

Taubateano e jornalista.