Mourinho: “Estamos a um passo mais próximos”

Chelsea está mais perto de conquistar a taça da Barclays Premier League (Foto: Chelsea FC)

Chelsea está mais perto de conquistar a taça da Barclays Premier League (Foto: Chelsea FC)

Os Blues entraram no King Power Stadium contra o Leicester City nesta quarta-feira (29), e derrotaram o time da casa por 3 a 1. O resultado deixa o Chelsea mais próximo de garantir a taça da Premier League: faltam apenas três pontos para a equipe se saudar campeã da temporada 2014-2015.

José Mourinho guiou a equipe no mês de abril sem nenhuma derrota, e ao final da partida ante o Leicester analisou o jogo da equipe azul, celebrou os três pontos adquiridos e falou sobre a ansiedade para a próxima partida contra o Crystal Palace, em Stamford Bridge.

“No primeiro tempo eles defenderam bem, tentaram marcar gols no contra-ataque e o fizeram. Foi um primeiro tempo difícil contra um time muito bom que estava defensivamente bem organizado, pressionava e fechava os espaços, e que era muito agressivo com o modo que lidava com a bola.

O gol inicial do segundo tempo foi importante. Depois disso ficamos completamente no controle. Jogamos tão bem, com fluidez, o gol tinha que chegar mais cedo ou mais tarde. Os garotos foram fantásticos.”

Os donos da casa começaram com um gol de vantagem, mas Didier Drogba empatou e colocou os blues novamente na disputa. Mourinho falou sobre a importância do atacante.

“Seu gol é ouro porque estávamos perdendo, era o começo do segundo tempo e porque foi um grande incentivo para o time. Não é apenas o gol, é sobre seu espírito, mobilidade, e o fato de que ele é o único atacante que temos no momento e que tem que jogar por 90 minutos inteiros contra jogadores difíceis. Ele estava lá para nós.”

A equipe se mostrou sincronizada e com vários destaques individuais:

“Os mais velhos e o mais novos. Petr, John, Didier, Branislav. Teve outros gigantes em campo. Matic, Fàbregas, Ramires… que time maravilhoso.”

Mourinho ressaltou os bons aspectos da equipe durante o mês de abril:

“Abril foi o mês em que as pessoas esperavam o Chelsea dormir, perder jogos. Foi um mês com problemas, sem Diego Costa e Remy, somente com Didier e Oscar atuando como centroavantes, e foi exatamente o mês onde nós fomos fenomenais: taticamente fenomenais, o espírito da equipe foi fenomenal, a maneira como defendemos e fomos clínicos em nossos gols, a estabilidade que mostramos a cada partida.  Entramos em cinco jogos no mês de abril: vencemos todos e empatamos com o Arsenal. Estou muito feliz, preciso de apenas três pontos para celebrar!”

O treinador deixou claro que ainda é preciso lutar por pontos, mesmo que o time esteja próximo de conquistar a taça:

“Não posso tocar. Precisamos de três pontos para estarmos totalmente a salvo. A equipe se concentrou em fazê-lo no Stamford Bridge. Hoje a grande motivação era exatamente isso, vencer o título em Stamford Bridge. Entretanto, Stamford Bridge não pode celebrar ainda. Espero os fãs no domingo para jogar a partida conosco e empurrar o time. Esse é o espírito que temos no nosso campo. Os garotos estão felizes no vestiário não por ter conquistado o título, mas por ter ganhado mais um jogo, estamos a um passo mais próximos. Esse tem que ser o espírito no domingo.”

Mourinho considerou se Diego Costa volta a atuar neste fim de semana:

“Ele tem chance de voltar, mas não precisamos arriscar. Diego Costa e Remy treinaram ontem (terça-feira) com o time, e fizeram um treino duro com o time. Quando você pode proteger, você protege.”

Finalizando as declarações à imprensa, o português respondeu qual é o fator mais importante por trás da grande temporada desempenhada pela equipe.

“Trabalhar bem e arduamente. Esse é o segredo para cada um de nós. Todo mundo trabalhando pelo mesmo objetivo, vencer a Premier League. Quando fizermos isso todo mundo pode comemorar.”

Julia Lourenço