Jogando em São Paulo, Argentina e Suíça buscam vaga nas oitavas

Messi e Inler são os capitães dos selecionados (Foto: Rede Globo)

Messi e Inler são os capitães dos selecionados (Foto: Rede Globo)

Uma das favoritas para levantar o caneco, a Argentina enfrenta a Suíça na Arena Itaquera, em São Paulo. O jogo será realizado terça-feira (1º), às 13h, valendo uma vaga para as quartas de final da Copa do Mundo. O vencedor do embate enfrentará a Bélgica ou os Estados Unidos na próxima fase.

A Argentina chegou às oitavas com 100% de aproveitamento. No Grupo F com Bósnia, Nigéria e Irã, os Albicelestes venceram os europeus na estreia por 2 a 1, bateram os Iranianos pelo placar mínimo e no último minuto; e despacharam a Nigéria por 3 a 2. Destaque da equipe, Lionel Messi marcou quatro gols em três exibições, salvando os sul-americanos nas três exibições. Entretanto, a raça dos atletas e a invasão de torcedores argentinos ao Brasil vem sendo atração nesta Copa do Mundo.

Já a Suíça foi a segunda colocada no Grupo E, que foi constituído por Equador, França e Honduras. No primeiro jogo, venceram os equatorianos na estreia por 2 a 1. No segundo embate, o rolo compressor francês passou por cima dos suíços: 5 a 2. Na decisão, Honduras não foi páreo para o selecionado alvirrubro e com o 3 a 0, os suíços foram para às oitavas de final.

Inler e Behrami foram perguntados sobre a influência do Ramadã no desempenho dos atletas. Os próprios jogadores que foram indagados são muçulmanos e demonstraram irritação. Shaqiri também pode sofrer com o período religioso dos muçulmanos que ordena um jejum do amanhecer até o entardecer para os seguidores.

Os argentinos não vão contar com Sérgio Agüero para a partida e Lavezzi é o reserva imediato de Alejandro Sabella. O treinador, no entanto, preferiu segurar a confirmação se o atleta iniciará a partida desta terça-feira. Argentina e Suíça já se enfrentaram seis vezes. O retrospecto aponta quatro vitórias argentinas e dois empates. A Argentina teve 14 gols marcados e três sofridos.

Entrevista pré-jogo

Sabella tentou despistar sobre Lavezzi (Foto: FIFA)

Sabella tentou despistar sobre Lavezzi (Foto: FIFA)

Alejandro Sabella, técnico da Argentina: (Sobre Lavezzi como titular) “A particularidade de Lavezzi é que pode jogar de duas maneiras: de atacante ou de meia pela direita e esquerda. Podemos utilizar dois esquemas sem a necessidade de mudar o jogador. O time não está definido, mas posso falar isso. Estamos jogando em sequência às 13h, com muito calor. Não quero confundir a imprensa, mas a realidade é que às vezes um jogador que está bem e de repente sente dores”.

“Além da técnica, quando falamos de futebol em alto rendimento, em uma competição como essa, o equilíbrio é fundamental, é um fator vital. Obviamente, que há ainda a parte tática, técnica, mas acho que a parte física, por conta do calor, e o estado de ânimo são fundamentais. Estava vendo Brasil x Chile e falava-se muito da parte emocional, que é importante neste momento. Alguém já disse que um grama de neurônio pesa mais do que um quilo de músculo”, afirmou Sabella.

Hitzfeld quer entrar para a história do futebol suíço (Foto: FIFA)

Hitzfeld quer entrar para a história do futebol suíço (Foto: FIFA)

Ottmar Hitzfeld, técnico da Suíça: “Acho que eu me preparo da mesma forma para todos os jogos, mas aqui é uma Copa do Mundo. De fato, para mim é um ponto alto testemunhar essa Copa. É uma grande oportunidade para o futebol suíço se desenvolver e uma chance de fazer história, ficando entre as oito melhores seleções. Estamos jogando contra a Argentina, duas vezes campeã, é um grande desafio. É algo muito especial. Estamos prontos”. 

“Temos aumentado nosso nível de desempenho, apesar de termos tomado gols contra a França. Contra Honduras foi a confirmação de que estamos no caminho certo. Podemos jogar de igual para igual contra a Argentina se fizermos um jogo de equipe”, completou o técnico

Ficha Técnica

Argentina: Romero, Zabaleta, Fernandez, Garay e Rojo; Mascherano, Gago e Di María; Messi, Lavezzi e Higuain.

Técnico: Alejandro Sabella

Suíça: Benaglio, Lichtsteiner, Djourou, Schär, Rodriguez, Inler, Behrami, Shaqiri, Xhaka, Mehmedi, Drmic

Técnico: Ottmar Hitzfeld

Local: Arena Itaquera, em São Paulo (SP)

Horário: 13h

Árbitro: Jonas Eriksson (SUE)

Assistentes: Mathias Klasenius (SUE), Daniel Warnmark (SUE) e Svein Oddvar Moen (NOR)

Durante toda a Copa do Mundo, o Chelsea Brasil fará a cobertura do torneio, informando, com o já conhecido empenho, o dia-a-dia dos jogadores dos Blues.

João Vitor Marcondes

Taubateano e jornalista.