Hazard: “Merecemos a vitória”

(Foto: Chelsea FC)

(Foto: Chelsea FC)

Segundo o belga Eden Hazard, entrevistado pelo site oficial do Chelsea, a vitória de ontem foi absolutamente merecida.

Hazard esteve em seu melhor momento, e foi dele o passe que iniciou a jogada em que Samuel Eto’o abriu o placar no terceiro minuto de jogo. Além disso, com um toque de calcanhar, criou uma excelente chance para Fernando Torres no final da partida, provando-se um tormento constante para o lateral do Galatasaray, Emmanuel Eboue, ex-Arsenal.

O atleta de 23 anos, pensa que o gol marcado cedo foi vital para assegurar a  vaga entre os oito melhores desta edição da UEFA Champions League.

“Como marcamos um gol nos primeiros minutos, pudemos gerir o jogo,” disse Hazard.

“Conseguimos marcar antes do intervalo também e no segundo tempo poderíamos ter marcado, ainda, mais um ou dois gols. Mas, em geral, jogamos muito bem e, definitivamente, merecemos a vitória.”

O retorno de Didier Drogba à Stamford Bridge foi um dos pontos que geraram maior repercussão na partida de ontem e Hazard, que conversou com o marfinense antes de fechar com os Blues em 2012, estava orgulhoso de dividir o campo com ele.

“Como eu lhe disse depois do fim da partida, foi um prazer jogar contra ele. Ele ainda é um dos melhores atacantes do mundo. É verdade que não é mais jovem mas, é assim que nós, jogadores jovens, aprendemos – conhecendo pessoas como ele.”

“Não tenho nada além de respeito pelo que ele fez e ainda está fazendo. Admiro Didier pelo jogador que é e pelo tipo de pessoa que é.”

O progresso na competição significa que o Chelsea continua brigando em duas frentes diferentes, tendo um jogo dificílimo na Premier League em seguida. Por agora, Hazard diz que todo o foco da equipe é na recuperação e na preparação para o jogo contra o Arsenal no sábado.

“A Champions League e a Premier League são duas competições magníficas,” considerou Hazard. “A Champions League é rara porque você joga com menor frequência, mas a Premier League é muito importante para nós e sabemos o quão importante é para nossos torcedores.”

“O jogo contra o Arsenal chega num momento muito importante porque se segue a uma derrota na liga. Teremos um bom descanso e nosso excelente staff nos ajudará na recuperação. Faremos nosso melhor na frente de nossos próprios torcedores no grande clássico. Não há equipe melhor para vencer.”

Wladimir de Castro Rodrigues Dias

Advogado graduado pela PUC Minas, mestrando em Ciências da Comunicação (Universidade do Minho), 24 anos. A preferência é o futebol bretão, mas me interesso pelo esférico rolado em qualquer terra. Desde a infância, tenho no atacante Marques e no argentino Pablo Aimar referências; o melhor jogador que vi jogar foi o lúdico Ronaldinho Gaúcho, na temporada 2004/05. Também no O Futebólogo, no Doentes por Futebol e na Corner.