Guus Hiddink: “Fàbregas pode jogar bem quando a equipe está equilibrada”

(Foto: Chelsea FC)

Hiddink concedeu coletiva após o triunfo diante do Arsenal (Foto: Chelsea FC)

Dois aspectos em particular no jogo contra o Arsenal impressionaram o técnico do Chelsea, Guss Hiddink. Foi o gol de Diego Costa, ainda no primeiro tempo, que separou os dois times num excelente dia para os Blues, minutos após o Arsenal ser reduzido à 10 homens quando Per Mertesacker foi expulso.

Leia Mais: “Chelsea vence Arsenal no Emirates Stadium”

A equipe de Hiddink controlou o jogo por um largo período de tempo e manteve a bola longe do gol, merecendo a vitória. Agora já são oito jogos sem perder e o técnico se mostrou deliciado pelo que viu dos seus homens no norte de Londres.

Estou muito satisfeito com a atitude do time“, começou o holandês. “Estou satisfeito também com o modo em que o time jogou – não foi apenas bom nas reações, mas também pró-ativo na primeira parte da primeira etapa.

Mostramos ambição para seguir em frente. Tivemos boas chances com Willian. A equipe mostrou sua ambição e isso foi satisfeito contra um time que é muito bom mesmo com um jogador a menos. Eles sempre tem a habilidade para surpreender, então estamos satisfeitos.

A única coisa que critico é que não matamos o jogo, não fizemos o 2 a 0 quando pudemos. Houveram muitas chances dos dois lados e poderíamos perder uma bola num escanteio, o que poderia ocasionar o empate. Essa é a única coisa que critico.

O homem do jogo, Cesc Fàbregas, não escapou dos elogios de seu técnico: “Ele está melhorando. Ele jogou os últimos jogos de maneira melhor. Ele gosta quando pode jogar e tem a oportunidade de balancear o time, criar e joga ao lado de jogadores que podem recuperar a bola. Ele pode jogar bem quando a equipe está equilibrada.

Falando sobre o cartão vermelho para Mertesacker, o técnico do Chelsea aprova a decisão do árbitro: “Não há dúvidas. Foi um lindo passe de Willian para Diego [Costa], que poderia ter ultrapassado e tocar para o gol, mas foi alcançado. Tenho dúvidas sobre o pedido de pênalti na jogada contra Fàbregas, e posso entender o porquê do juiz não ter apitado. Justo, mas o cartão aplicado ao Per foi óbvio.

Sobre a lesão de Diego Costa, Hiddink comentou: “Ele machucou o joelho. Não sei se é grave, mas vamos conferir“. Depois da partida, John Terry disse que a possibilidade de alcançar os primeiros colocados estava viva e o técnico do Chelsea concordou: “Se o capitão diz ‘sim’, então todos devemos segui-lo! É difícil, mas se você ver os resultados na Premier League, quão competitivos os times são, significa que todos os times podem vencer os outros. Com a desvantagem atual, é difícil, mas quando o capitão diz que é possível, vou seguir meu capitão.

O treinador também confirmou que Didier Drogba não vai se juntar à nossa equipe técnica imediatamente, preferindo continuar jogando no Montreal Impact: “A curto prazo, não, mas a longo, os jogadores que fizeram história aqui são bem vindos. Não há limite de tempo nisso, então desejo à ele [Drogba] tudo de bom nas suas últimas temporadas.

Luis Felipe Zaguini

Doente pelo Chelsea.