Screenshot_50

O ótimo desempenho precoce de Charly Musonda e o momento de outros emprestados

Figurinha carimbada nas divisões de base da seleção belga e participante da última vitória do Real Bétis por 2 a 0 sobre o Granada no Campeonato Espanhol, Charly Musonda é uma das maiores esperanças para o futuro do Chelsea. O jogador esteve de 2002 até 2012 nas camadas juniores do Anderlecht, atraindo interesses de grandes clubes europeus como Barcelona, Real Madrid, Manchester United, Manchester City e, finalmente, o Chelsea, com quem assinou contrato em 2012.

A partir da assinatura, Musonda permaneceu com os jovens e, mesmo com pouca idade, fez parte do elenco sub-21 campeão da FA Cup juvenil e da UEFA Youth League, demonstrando certa maturidade, além de suas habilidades.

O meio-campista brilhou na UEFA Youth League da temporada passada (Foto: Chelsea FC)
O meio-campista brilhou na UEFA Youth League da temporada passada (Foto: Chelsea FC)

Pela seleção da Bélgica, o jovem atua desde 2011, participando a partir da equipe sub-15 até a sub-21, todas essas como regular na equipe titular. O desenvolvimento monstruoso, a velocidade e a habilidade com a pelota nos pés destacam-o entre os demais jogadores.

Todo esse talento sempre foi reconhecido. Musonda, além das propostas por empréstimo – de Standard Liège, Monaco e Olympique de Marseille -, teve propostas para deixar o clube em definitivo, exemplificando o Arsenal, mas preferiu se manter no clube de Stamford Bridge.

No ano de 2015, assinou um novo contrato, vigente até 2019, e foi em seguida emprestado para o clube espanhol do Bétis.

Musonda fez sua estreia pelo clube verde da cidade de Sevilla no dia 7 de fevereiro já deste ano, numa vitória contra o Valencia por 1 a 0, na qual foi nomeado o homem do jogo – ressaltando, em sua estreia. Apesar de ter sido nomeado o homem do jogo, não marcou gols. Seu primeiro tento saiu seis dias depois, num empate por 2 a 2 com o Deportivo La Coruña.

Emprestado até o final da temporada ao clube da Espanha, Musonda tem, além de seu gol, três assistências – duas dessas no penúltimo jogo em que participou, contra o Espanyol -, taxa de 77% de passes bem sucedidos e uma nota média de 7.76*, altíssima para um jovem. É uma grande esperança para o futuro, uma aposta para observar de perto e cuidadosamente.

* Dados do site WhoScored

Grande semana dos emprestados pela Europa

Em uma grande rodada na Eredivisie, os emprestado pelo Chelsea tiveram destaque. Na partida do Vitesse em que o clube venceu por 2 a 1 o Roda JC, Izzy Brown marcou seu primeiro gol pelo clube de Arnhem. Além dele, Lewis Baker iniciou a partida.

Ainda na Holanda, Marco van Ginkel e Todd Kane fizeram seu papel. O primeiro iniciou na vitória por 3 a 0 do PSV sobre o Groningen, e Kane fez parte do time do NEC Nijmegen que venceu o Heracles.

Na Alemanha, Papy Djilobodji e Andreas Christensen não tiveram o mesmo sucesso: Djilobodji fez parte do time que perdeu de 4 a 1 para o Hannover e Christensen não foi capaz de segurar a avalanche ofensiva do Wolfsburg, que acabou vencendo por 2 a 1.

Em terras britânicas, Nathan Aké jogou a partida inteira da derrota do Watford para o líder da competição Leicester City, e teve falta de sorte ao ver uma bola cabeceada acertar o travessão. Patrick Bamford foi o substituto de Steven Naismith na derrota do Norwich para o Swansea.

Uma divisão abaixo, Michael Hector jogou a partida inteira no empate de 2 a 2 do Reading com o Fulham, e, pelo Brentford, John Swift iniciou a partida, mas foi derrotado por 2 a 1 pelo Charlton.

No Campeonato Italiano, Mohamed Salah fez dois gols na vitória da Roma por 4 a 1 sobre a Fiorentina. Em outro lugar no país, Nathaniel Chalobah finalmente voltou à ativa na vitória do Napoli sobre o Chievo Verona por 3 a 1.

Por último, Jeremie Boga participou de um grande jogo do Stade Rennais, que saiu vitorioso com um estrondoso placar de 4 a 1 sobre o Nantes, pelo Campeonato Francês.

Compartilhe

Comments

Category: Chelsea Football Club

Tags: