Mason Mount, a joia que o Chelsea precisa cuidar

Nascido em janeiro de 1999, o meio campista vem se destacando na Championship, sendo comandado por Frank Lampard no Derby County, e foi chamado pela primeira vez para jogar pela seleção principal da Inglaterra. Esse é Mason Mount, cria da categoria de base do Chelsea, que tem contrato com os Blues até junho de 2021.

Até a temporada passada, o jovem jogador inglês de 19 anos ainda era um pouco desconhecido por grande parte da torcida. É compreensível, uma vez que o camisa 8 nunca fez sua estreia pelo time principal dos Blues. Mount ganhou mais visibilidade esse ano, ao ser emprestado para o Derby County, a pedido de Lampard, que é o atual técnico dos Rams.

Mason já vem mostra seu valor desde a base. Coleciona três títulos importantes entre os jovens atletas, como a UEFA Youth League (2015/16), Premier League U-18 (2016/17) e o Campeonato Europeu da UEFA sub-19, atuando pela Inglaterra, torneiro no qual foi eleito o melhor jogador.

Mason Mount com o troféu da UEFA European Under-19 Championship [Foto: veejay.com.ng]


Início da carreira como profissional e primeira convocação

Já no profissional, Mount vem se aprimorando a cada ano. Na temporada passada, o meia havia sido emprestado ao Vitesse, e causou boa impressão no time holandês. Fez 40 jogos, anotou 13 gols e deu 10 assistências. Em média, participava de um gol a cada duas partidas. Esse desempenho fez com que o garoto fosse eleito o jogador do ano do Vitesse em 2017/18.

Nesse ano, o jovem iniciou muito bem a temporada pelo Derby County. Vestindo a camisa dos Rams, já fez 14 partidas pelo clube, com participação direta em seis gols – uma assistência e cinco gols. Além disso, fez uma boa partida contra o Manchester United pela EFL Cup, na qual o Derby County eliminou os Red Devils e se classificou para enfrentar o Chelsea na próxima fase – a partida é considerada a melhor da equipe na atual temporada.

Somando as passagens por Vitesse e Derby County, Mason Mount está diretamente envolvido em 17 gols em suas 18 partidas de Liga, são 10 gols e sete assistências.

As boas atuações fizeram o meia ser notado também por Gareth Southgate, treinador da seleção da Inglaterra. Mount e outros cinco jogadores foram convocados pela primeira vez para o English Team, para disputar as partidas contra Croácia e Espanha.

Relação com Frank Lampard

Mount e Lampard estão trabalhando juntos no Derby [Foto: Andy Clarke]


Espera-se que Lampard seja um tipo de mentor para o jovem meia, e que Mount se torne um cada vez mais completo. O treinador mostra-se encantado pelo jovem, e já deu algumas boas declarações sobre o jogador:

“Ele é um garoto com fome, ele quer ir ao topo. Ser convocado para a seleção inglesa aos 19 amos de idade é algo especial. Mas acho que ele é especial.”

“Ele tem os ingredientes que precisamos no campo, já está os mostrando e acho que ainda vem mais coisa por ai. Ele ainda possui ingredientes cruciais em campo no que diz respeito à sua mentalidade, sua humildade e seu trabalho duro. Só assim você consegue ser convocado para a Inglaterra aos 19 anos, estamos muito felizes por ele! ”

Sobre a mentalidade de Mount, Lampard tem razão. O camisa 8 respeita muito seu treinador e a história que ele construiu no futebol. Além disso, o jogador deseja integrar o elenco profissional dos Blues futuramente. O atleta já deu algumas declarações que reforçam essa vontade e deixam o torcedor do Chelsea orgulhoso – e ansiosos para ver sua joia em ação com a camisa azul.

“Essa será uma temporada difícil para mim, jogarei muitas partidas e quero me manter focado nesse momento. O Chelsea é o meu principal objetivo, quero jogar no time principal.”

“Frank era brilhante. Ele conversou muito comigo antes que eu assinasse. Eu estou sempre falando com ele, e para mim, que sou um meio campista ofensivo, eu não conseguiria aprender com alguém maior e melhor que ele. Eu sempre vou para os jogos tentando dar uma assistência ou marcar um gol, quero influenciar nos jogos.”

Espaço no elenco do Chelsea

Mount só atuou pelas equipes de base do Chelsea, nunca pelo profissional [Foto: Getty Images]


Um jogador de 19 anos de idade, que cresce em partidas e competições importantes – como foi no Campeonato Europeu sub-19 e, recentemente, no confronto eliminatório contra o Manchester United – e que é convocado por uma seleção expressiva como a inglesa, deve ser visto de uma maneira especial. Mount tem que ser bem observado por Maurizio Sarri e pela diretoria do Chelsea, pois seu futebol está evoluindo rapidamente e pode ser uma solução para o meio campo do clube.

Os números comprovam que Mount é um meia agressivo, que marca muitos gols. Longe de qualquer comparação, tem características parecidas com a de seu atual treinador, Frank Lampard. No elenco dos Blues desta temporada, não existe um meio campista com essa característica, e ele pode ser uma opção importante para Sarri.

Vale lembrar que o Chelsea está implementando um novo estilo de futebol, visando ficar com a posse de bola para cercar e pressionar os adversários, buscando marcar gols. O grande problema é quando alguns times se acertam defensivamente. Nessas situações, os Blues ainda encontram certa dificuldade para furar o bloqueio. Claro que o trabalho do treinador italiano está apenas começando e o time vai encontrar novas alternativas, mas um meia com maior facilidade para finalizar e fazer gols pode ser uma opção muito enriquecedora.

O meio campo atual da equipe londrina é composto por Jorginho, um maestro que controla e dita o ritmo do jogo com seus passes; Kanté, motorzinho da equipe, que ajuda a pressionar para recuperar bolas e acelerar o jogo com sua dinâmica; e Kovacic, um jogador que troca passes e dribla muito rapidamente, buscando explorar espaços para achar bons passes.

No banco, as opções são: Fàbregas, grande passador e substituto de Jorginho; Loftus-Cheek, jogador alto e forte, que tem boa dinâmica e consegue bons dribles; e Barkley, que é a opção de meio mais agressiva do elenco, rápido e que busca carregar a bola para o campo de ataque. O ex-atleta do Everton, porém, ainda não conseguiu encontrar o caminho de volta a sua melhor fase.

Visando essas boas opções, nota-se a falta de uma alternativa mais agressiva, um meia mais preciso no ataque. Um jogador que entre em uma partida complicada para aumentar o número de finalizações e empurrar mais os adversários para marcar. Esse jogador pode sim ser Mason Mount. Depois dessa temporada no Derby, se o jovem continuar nessa boa fase, seria interessante dar chances para o jogador na equipe principal.

Victor Rosa

Curso jornalismo e carrego o sonho de trabalhar acompanhando futebol todos os dias da minha vida. #GoBlues #KTBFFH