Lampard relembra vitória contra Arsenal, na UCL, em 2004

Lampard relembra vitória contra Arsenal, na UCL, em 2004

Em abril de 2004, Frank Lampard completava sua terceira temporada como atleta do Chelsea. O futebolista da equipe de Stamford Bridge ainda não tinha vencido o clássico contra o Arsenal. A marca negativa do Chelsea seguia após 11 confrontos entre os times. Precisamente, o Chelsea não vencia a equipe de Highbury desde 1998*. Entretanto, cinco anos e meio depois, o Chelsea de Frank Lampard enfrentaria o Arsenal no segundo jogo da fase quartas de final da UEFA Champions League.

*11 de novembro de 1998. Chelsea 5-0 Arsenal, jogo válido pela Copa da Liga Inglesa.

No final da primeira etapa, o time de Arsene Wenger obteve a vitória parcial por 1 a 0, gol de Jose Antonio Reyes. Por outro lado, na etapa complementar, coube ao Frank Lampard, dono da camisa 8, igualar o marcador. Posteriormente, Wayne Bridge deu números finais no clássico. Aos 87 minutos computados, 2 a 1 para o Chelsea e classificação assegurada na competição europeia. Após esse duelo, as coisas mudaram de cenário. Afinal, o Arsenal não conseguiu vencer o Chelsea até o período natalino de 2007.

Por isso, Frank Lampard foi convidado pelo site oficial do Chelsea para relembrar esse confronto entre as equipes de Londres. “Aquela noite foi um ponto de mudança quando conseguimos o resultado. Afinal, [a vitória] nos deu muita crença naquele momento”, iniciou Frank Lampard.

As coisas mudaram bastante…

As equipes se enfrentaram pela fase quartas de final da UCL. Primeiramente, Reyes abriu o marcador. Por fim, Lampard e Bridge deram números finais ao duelo.
As equipes se enfrentaram pela fase quartas de final da UCL. Primeiramente, Reyes abriu o marcador. Por fim, Lampard e Bridge deram números finais ao duelo. (Chelsea FC / Youtube)

“Quando eu foi contratado pelo Chelsea, Arsenal tinha a vantagem sobre nós e conquistou títulos anteriormente. Antes de eu chegar no clube. Como conseguimos mudar bastante esse cenário, claramente há uma rivalidade, como é de se esperar entre equipes de Londres”, disse.

“Eu gostava disso [sobre a rivalidade], de modo controlado e levada de uma forma correta. Cenário que eu acredito que tenha ocorrido na maior parte do tempo no clássico. Além disso, acho que a rivalidade continua. Meu papel agora é diferente. Não estou mais dentro de campo, os jogadores terão que atuar com essa paixão controlada. É o que um clássico proporciona ao atleta”, disse Frank Lampard.

Por fim, o Chelsea se classificou após o placar agregado de 3 a 2 contra o Arsenal. Você pode conferir a Ficha Técnica do jogo neste texto.

Sobre o clássico no atual cenário pandêmico

"Eu acho que todos nós sabemos da seriedade da situação, especialmente na última semana e com as notícias que estamos lendo", disse Lampard.
“Eu acho que todos nós sabemos da seriedade da situação, especialmente na última semana e com as notícias que estamos lendo”, disse Lampard.

“Infelizmente, alguns planos não se concretizaram. Principalmente, sobre vermos os nossos familiares, mas temos que seguir isso neste momento. Eu acho que todos nós sabemos da seriedade da situação, especialmente na última semana e com as notícias que estamos lendo. As reações e os pedidos para nos resguardarmos. Há uma razão para tudo isso. Eu tenho sorte de passar com alguns parentes próximos, mas não será como na maioria dos anos”, concluiu Frank Lampard.

Ficha Técnica

Arsenal:  1-Jens Lehmann; 12-Lauren, 3-Ashley Cole, 23-Sol Campbell, 28-Kolo Toure; 8-Fredrik Ljungberg, 4-Patrick Vieira, 17-Edu, 7-Robert Pires; 14-Thierry Henry, 9-Jose Antonio Reyes
Gol: Reyes 45+1
Cartão amarelo: Lauren.

Chelsea: 31-Marco Ambrosio; 15-Mario Melchiot, 18-Wayne Bridge, 26-John Terry, 13-William Gallas; 19-Scott Parker, 4-Claude Makelele, 8-Frank Lamparad, 11-Damien Duff; 9-Jimmy Floyd Hasselbaink, 22-Eidur Gudjohnsen.

Gols: Lampard 50 e Bridge 87
Reservas: Sullivan, Mutu, Geremi, Huth.
Cartão amarelo: Gallas, Hasselbaink, Cole.

Público: 35,486.
Árbitro: Markus Merk (Alemanha).

Category: Chelsea Football Club

Tags:

Article by: João Vitor Marcondes

Taubateano e jornalista.