Justiça espanhola determina que Chelsea e outros clubes revelem as propostas feitas por Neymar

Willian e Neymar dividem o meio de campo da Seleção na Copa América (Foto: Getty Images)

Willian e Neymar dividem o meio de campo da Seleção na Copa América (Foto: Getty Images)

O escândalo envolvendo a transferência de Neymar para o Barcelona, a respeito de uma possível fraude fiscal internacional e possivelmente um desvio milionário de verbas do clube espanhol ganhou um novo capítulo nesta semana, logo após o brasileiro ter conquistado a Champions League pela primeira vez em sua carreira. E desta vez o processo que corre sobre o caso colocou uma nova figura como réu: o próprio Neymar, que pela primeira vez é colocado como parte do esquema de fraude em sua transferência.

Quando foi divulgada sua transferência para o Barcelona, em 2013, o clube espanhol declarou ter pago 57 milhões de euros pelo atacante, porém a empresa brasileira DIS, que era dona de 40% do jogador, afirmou que foram defraudados de milhões com a venda. E até o momento já os tribunais espanhóis já apuraram que o valor real pago pelo Barcelona pago foi muito maior.

Agora, um juiz espanhol aceitou uma reclamação ajuizada pelo fundo brasileiro de investimento, que detinha 40% dos direitos de Neymar, alegando que o atleta sabia da fraude.

O juiz Jose de la Mata Amaya, agora, decidiu que utilizará como prova contra o Barça as ofertas feitas por Real Madrid, Bayern de Munique, Manchester City e do próprio Chelsea, para demonstrar que o acordo com o time catalão foi feito também pelo intuito do clube em fraudar o fisco espanhol, coisa que, segundo os investigadores, talvez tivesse sido impossível em outros clubes.

De acordo com a decisão de Mata Amaya, todos estes clubes terão de entregar cópias das propostas feitas ao Santos entre 2009 e 2013. É sabido que, pelo menos em duas oportunidades, entre 2011 e 2013, o Chelsea sondou o clube praiano para contar com o futebol do brasileiro, mas teve suas propostas negadas.

Até agora as investigações já descobriram fraude de 17 milhões de euros ao fisco espanhol e que o valor real de Neymar não foi 57 milhões de euros e sim algo próximo dos 100 milhões, colocando-o entre um dos três jogadores mais caros do futebol mundial. Atualmente, Neymar defende a Seleção Brasileira, juntamente com os atletas do Chelsea Filipe Luís e Willian, na disputa pelo título da Copa América.

Márcio Canedo