Em grande atuação de Baker, Chelsea Sub-21 vence o West Bromwich por 4 a 2

Baker marcou dois dos quatro gols do Chelsea na vitória sobre o West Brom (Foto: Chelsea FC)

Baker marcou dois dos quatro gols do Chelsea na vitória sobre o West Brom (Foto: Chelsea FC)

O Chelsea Sub-21 venceu no sábado (20), jogando em Cobham, a equipe do West Bromwich por 4 a 2 e garantiu o seu lugar nos play-offs da Premier League Sub-21. Os gols do Chelsea foram marcados por Izzy Brown e Lewis Baker no primeiro tempo, e Kasey Palmer e novamente Baker no segundo.

O treinador Dermot Drummy fez três alterações com relação à equipe que venceu o Aston Villa também por 4 a 2 em Villa Park, na semana passada, com as entradas de Tika Musonda, Izzy Brown e Tomas Kalas.

Primeiro tempo

Apesar de estar em casa, o Chelsea não começou dominando a partida, o que ficou a cargo dos visitantes, que tiveram a primeira boa oportunidade de gol logo aos sete minutos com Aaron Birch, obrigando o goleiro Jamal Blackman a praticar uma boa defesa.

Mesmo com esse domínio, foi o Chelsea quem abriu o placar aos 11 minutos de jogo. Após jogada de John Swift pelo meio, ele lançou Brown que abriu espaço e finalizou ao gol e contou com a sorte, pois a bola ainda desviou no meio do caminho e tirou todas as chances de defesa de Jack Rose, do West Brom.

Com o gol, o time da casa teve uma injeção de confiança e ânimo, mudando o panorama da partida para o domínio do Chelsea. Com a pressão exercida, vieram os gols perdidos com Brown, Swift e o capitão Baker, dando trabalho para a defesa do West Brom a todo momento.

No entanto, dessa vez foram os visitantes quem conseguiram um gol enquanto eram pressionados. O gol foi marcado por Kemar Roofe, que recebeu um lançamento em posição duvidosa, e só teve o trabalho de deslocar Blackman e empurrar para o gol.

O empate durou por apenas dois minutos, com o Chelsea marcando logo o seu gol com Baker. O capitão recebeu a bola de Brown na entrada da área e rematou forte, sem dar chance de reação para Rose, que só observou a bola indo para as redes.

Com a vantagem no placar, os donos da casa tentaram segurar o jogo até o intervalo e iam conseguindo até os acréscimos dados pelo árbitro. Em cobrança de falta, a bola bateu na barreira e sobrou para Liam O’Neil bater no canto e empatar novamente a partida.

Segundo tempo

Após o intervalo, Drummy fez duas alterações na equipe do Chelsea, tirando Tika Musonda e Kalas, para as entradas de Nathan Ake e Fankaty Dabo. Diferentemente da primeira etapa, a segunda começou mais equilibrada e com nenhuma chance de gol durantes os primeiros minutos.

Curiosamente, a primeira chance clara, aos 20 minutos, resultou no gol de desempate do Chelsea. Após tabela de Baker e Ake pelo meio, o segundo conseguiu um passe para Palmer, que dominou e bateu colocado para o gol, fazendo Rose se esticar todo para tentar defender, sem resultado.

Mesmo com a vantagem, o Chelsea tentava o quarto gol para poder ter mais tranquilidade na partida, e repetir o resultado da semana passada contra o Aston Villa. Gol que saiu nos 15 minutos finais de partida, novamente com Baker.

Primeiro o capitão teve a chance em cobrança de falta que passou por cima do gol defendido por Rose. Logo depois, arriscou de uma distância de 25 metros e acertou o ângulo, e o goleiro nada pôde fazer. O gol garantiu mais uma vitória ao Chelsea, novamente por 4 a 2, e a classificação para os play-offs da Premier League Sub-21.

A próxima partida do Sub-21 será contra o Arsenal, e uma vitória pode fazer o Chelsea assumir a liderança da liga. A partida será disputada na próxima terça-feira em Emirates Stadium.

Drummy elogia a capacidade de reação da equipe na segunda etapa

Apesar da vitória, o treinador Drummy disse que muito satisfeito com o desempenho da equipe, principalmente na primeira etapa, mas pontuou que o time teve determinação para ir atrás da vitória no segundo tempo. Falando ao site oficial do clube, disse: “Estamos muito satisfeitos com a vitória.”

“No primeiro tempo deixamos eles jogarem, mas eu ainda estava satisfeito com os garotos, também por termos feito dois gols, mas na segunda etapa melhoramos, e a entrada de [Nathan] Ake nos ajudou a marcar o terceiro gol, com sua contribuição, mostrando uma grande determinação e [Kasey] Palmer entrou e mudou o jogo para nós em termos de competitividade, que nos permitiu vencer.”

“Nós tivemos que equilibrar fisicamente os jogadores ao longo das últimas semanas por causa da Youth Cup, bem como estamos muito orgulhosos de Adi [Viveash] e os garotos. Eles foram fantásticos vencendo no Emirates e chegando a terceira final consecutiva da competição.” 

“Não tivemos um dia perfeito, mas nós vencemos e merecemos isso. Vamos para o Emirates para ganhar o jogo e assumir a liderança da liga”, finalizou.

Chelsea (4-3-3): Jamal Blackman; Tika Musonda (Fankaty Dabo h/t), Isak Ssewankambo, Tomas Kalas (Nathan Ake h/t), Adam Nditi; John Swift, Lewis Baker (c), Islam Feruz (Kasey Palmer 53′); Reece Mitchell, Charly Musonda, Izzy Brown;
Substituições não utilizadas: Bradley Collins;

West Brom (4-3-3): Jack Rose, Cameron Gayle (Bradley Garmston 74′), Wesley Atkinson, Liam O’Neil (c), Kyle Howkins, Callam Jones, Kemar Roofe, Aaron Birch, Alex Jones, Ryan Pace (Jordan Francis 70′), Samir Nabi (Joe Ward 59′);
Substituições não utilizadas: Bradley Garmston, Alex Palmer, Rees Wedderburn.

Alberto Capela