Emma Hayes elogia desempenho do Chelsea na Women’s Super League

O time londrino venceu Manchester City por 3 a 1 em um jogo muito sólido e consistente da equipe de Kingsmeadow

Emma Hayes, comandante do Chelsea Women, concedeu entrevista ao site oficial do clube após a vitória contra o Manchester City por 3 a 1, válida pela Women’s Super League. Hayes elogiou o plantel e mencionou o desempenho das atletas no embate contra a equipe azul de Manchester. A semana foi repleta de jogos e compromissos para o Chelsea. Por outro lado, a equipe somou vitórias importantes contra o Arsenal, na Copa da Liga Inglesa, e contra o Manchester City, pela WSL.

Impressões sobre Chelsea 3-1 Manchester City

“Defensivamente, como equipe, o time cumpriu o que eu pedi para fazer. Fizemos com muita diligencia no primeiro tempo. Vencemos nossas batalhas no ‘um contra um’ em todos os setores, essa é a razão pela qual nós dominamos”, iniciou Emma Hayes. “Não sei quantas chances tivemos, mas acho que o placar pode não ter refletido o resultado, já que tivemos algumas chances com o jogo em andamento. Tempo que observar isso”, concluiu.

A opção por Sam Kerr e Bethany England iniciando no banco

Chelsea venceu Manchester City por 3 a 1. Entretanto, o próximo compromisso será somente no dia 4 de novembro, contra o Tottenham.

Chelsea venceu o Manchester City por 3 a 1. Entretanto, o próximo compromisso será somente no dia 4 de novembro, contra o Tottenham. (Chelsea FC)

“Eu senti que hoje foi a decisão certa colocar [Kerr] desde o início. A pressão para ela marcar [gols] existe e sei que a equipe está muito feliz por Sam. Como eu disse anteriormente, a Beth [England] está voltando aos seus melhores níveis e sua lesão de tendão de Aquiles, que a manteve fora por alguns meses, pode ter auxiliado na demora para voltar ao nível que ela estava no ano passado. Entretanto, ela precisa continuar se aprimorando para chegar nos níveis novamente”, afirmou.

“Não tenho dúvidas sobre a qualidade de Beth England, a equipe precisa dela. Eu senti que quando ela entrou em campo hoje, ao lado de Fran Kirby, que entrosamento, essa compreensão mostra que temos várias situações possíveis. Além disso, não se trata de uma jogadora, é sobre o grupo todo. Como eu disse, foi um desempenho de equipe inacreditável”, salientou.

Elogios para Kirby e Leupolz

Fran Kirby marcou um gol e concedeu uma assistência contra o Manchester City. Portanto, a atleta recebeu o prêmio de melhor jogadora em campo.

Fran Kirby marcou um gol e concedeu uma assistência contra o Manchester City. Por isso, a atleta recebeu o prêmio de melhor jogadora em campo. (Chelsea FC)

“Fran [Kirby] merece todo o crédito. Ela se esforçou muito, ela tem um clube que a ama e faremos o melhor que pudermos por ela, mas Fran é sem dúvida a jogadora de ataque mais talentosa da Inglaterra, na minha opinião. Se a Inglaterra quer ganhar coisas importantes, é importante que todos reconheçam o talento especial que ela é. Mas também que pessoa especial que ela é”, disse.

“Eu não consigo acreditar na quilometragem que [Melanie] Leupolz correu hoje. Tenho certeza que suas estatísticas físicas serão fora do comum. Sua corrida, sua habilidade no jogo aéreo, é por isso que eu falo em desempenho de equipe. Não só destacar jogadoras, pois Leupolz, Erin Cuthbert, Ji So-Yun. O meio-campo foi irreal. Melly apresenta, sem ser clichê, uma mentalidade vencedora. Vencer é o que ela faz. Ela é uma competidora. Não se deixe enganar pelo sorriso simpático. Uma atleta brilhante”, apontou.

Três semanas de pausa no calendário

“Não ganhamos o título em outubro, portanto, isso não importa. O importante é colocarmos as jogadoras no ambiente mais seguro possível e se a decisão for adiar, então, eu apoio”, iniciou Hayes, que mencionou segurança, pois o compromisso contra o Aston Villa foi adiado devido a confirmação de um caso positivo para Covid-19 na equipe de Birmingham.

“Você tem que administrar tantas situações diferentes ao longo da temporada e eu não acho que seja uma corrida direta. Eu tenho feito isso há muito tempo, adoraria continuar jogando e manter o ritmo de construção, mas também estou feliz por ter uma semana inteira de treinamentos para que eu possa continuar desenvolvendo”, concluiu.

Um plantel de 22 atletas e a competitividade

“Quando nós temos três jogos na semana, como nós tivemos, a equipe precisa confiar no processo. Eu estou nessa posição, pois tenho experiência e know-how do que é preciso de jogo para jogo. A rotação não é fácil, pois você precisa ter números sólidos para realizar. Entretanto, eu faço rodízios nos treinamentos diariamente. Eu preparo as atletas para atuarem com qualquer formação possível”, disse Emma Hayes, técnica do Chelsea.

João Vitor Marcondes

Taubateano e jornalista.