Colômbia vence Uruguai e encara Brasil nas quartas

Dois gols e uma partida espetacular de James Rodriguez (Foto: ESPN)

Dois gols e uma partida espetacular de James Rodriguez (Foto: ESPN)

A Colômbia será o próximo desafio do Brasil na Copa do Mundo. Após bater o Uruguai por 2 a 0, dois gols de James Rodriguez, a seleção colombiana fez história e está nas quartas de final do Mundial, fato jamais alcançado pelo selecionado.

Mesmo com a mística uruguaia de estar jogando “em casa” por causa do Maracanazzo, a equipe de José Pekerman superou a Celeste com um futebol envolvente e ágil. Outro personagem do embate foi o meio-campista Juan Cuadrado, sendo o atleta que mais recebeu faltas na partida. Vale mencionar o goleiro Ospina, que foi seguro em várias tentativas dos uruguaios.

Os colombianos jogam contra o Brasil nesta sexta-feira (4), às 17h em Fortaleza (CE). O jogo vale a classificação para a semifinal da Copa do Mundo e será transmitido pela Band, Globo, BandSports, ESPN Brasil, Fox Sports e SporTV.

Golaço de James dá liderança aos Cafeteros no primeiro tempo

A partida já começou pegada. Duas faltas em cima de Cuadrado, no intervalo de tempo de um minuto, fizeram a torcida incendiar o embate no Maracanã. A primeira chance do jogo apareceu após jogada individual de Cuadrado, gerando uma falta. Na cobrança, James Rodríguez alçou a bola, mas Muslera espalmou para fora da área uruguaia.

Com dez minutos de jogo, os selecionados não apresentaram nenhuma ameaça aos goleiros, a partida consistia em troca de passes e estudo por ambas as seleções. Um minuto depois, Zuñiga recebeu no meio-campo, arrancou com a bola e arriscou de fora da área. Muslera rebateu a tentativa, mas não havia colombianos para concluir.

Aos 16 minutos, a torcida colombiana – maioria no Maracanã – começou a gritar olé, mesmo com o placar inalterado. Os Cafeteros eram mais incisivos e apostavam em jogadas de velocidade, principalmente pelo lado direito, onde os colombianos ganhavam o confronto particular com Álvaro Pereira. Já a Celeste ainda encontrava dificuldades e exploravam chutes de longa distância e lançamentos para Cavani.

Dez minutos depois, a posse de bola deixava nítida a presença colombiana no campo ofensivo. 70 – 30 para o primeiro colocado do Grupo C. Aos 27, James Rodríguez recebeu a bola e de primeira, chutou de fora da área. Golaço do camisa dez colombiana!

O Uruguai não abaixou a cabeça e respondeu. Cavani recebeu dentro da área e cruzou, a bola foi sabiamente interceptada por Sánchez, que tirou a oportunidade de Rodriguez cabecear. Ainda com a posse de bola, o Uruguai teve uma falta para ser cobrada próxima a área. Cavani bateu, mas a bola passou rente ao travessão.

O ritmo do jogo continuo alto, o Uruguai apostava na correria dos alas e a Colômbia na posse de bola. A Celeste chegou em ótimo chute de González, o atleta recebeu em diagonal e bateu para boa defesa de Ospina. Próximo do término da etapa inicial, os atletas colombianos tocavam a bola, atuando com o fator tempo ao seu favor. Fim de primeiro tempo, 1 a 0 para a Colômbia.

Placar é ampliado e Colômbia mostra superioridade na etapa complementar

No segundo tempo, o começo do jogo começou com os times apostando em bolas alçadas ou lançamentos para os atacantes. Após jogada trabalhada, a bola começou no lado direito e cruzou o campo até Armero. O lateral encontrou Cuadrado na área, que resvalou de cabeça para James Rodriguez que só empurrou para a rede. 2 a 0.

Após o gol, o Uruguai fez duas substituições, Stuani no lugar de Forlán e Gastón Ramirez no lugar de Álvaro Pereira. Mesmo com a entrada do jogo na etapa complementar, a presença da Colômbia no campo defensivo uruguaio não foi alterada. Assim como a dura marcação sobre o jogador Cuadrado. Aos 18 minutos, Cebolla Rodríguez arriscou de longe e Ospina fez grande defesa, no rebote, Maxi Pereira cruzou e goleiro colombiano conseguiu novamente a defesa.

Após a saída de Forlán, Cristian “Cebolla” Rodríguez começou a se destacar no meio-campo uruguaio. Enquanto isso, Oscar Tábarez tirou González e colocou Hernández. Já Pekerman optou pela saída de Teófilo e a entrada de Mejia.

Aos 25 do segundo tempo, o Uruguai já ameaçava mais os Colombianos – 11 chutes dos uruguaios contra 10 dos colombianos – mas as estatísticas não representavam a partida, o goleiro Ospina quando exigido era seguro, e a Colômbia esperava um contra-ataque para matar o jogo.

Aos 33 minutos, Maxi Pereira recebeu a bola cara a cara com Ospina, o lateral chutou mas o goleiro fechou bem o ângulo do atleta uruguaio, efetuando a defesa. José Pekerman tirou, no mesmo minuto, Cuadrado e colocou Fredy Guarin em campo. O Uruguai jogava com o coração. Seis minutos depois, Cavani recebeu passe próximo a área e finalizou para ótima defesa de Ospina, que ia cravando seu nome como um dos destaques.

Nos últimos dez minutos do jogo, a Colômbia não deixou o Uruguai deixar. A estratégia era de passes longos para os laterais chegarem até a linha de fundo e explorarem a área. O Uruguai pouco ameaçou nos instantes que restavam, praticamente conformada com a eliminação, a Celeste não desistia, mesmo com recursos mínimos. Fim de jogo, Colômbia 2 a 0 e a classificação dos cafeteros para as quartas de final.

FICHA TÉCNICA

COLÔMBIA 2 X 0 URUGUAI

Local: Estádio do Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)

Data: 28 de Junho de 2014, sábado.

Horário: 17 horas (de Brasília)

Colômbia: Ospina, Armero, Zapata, Yepes e Zuniga; Carlos Sánchez, Aguilar, Cuadrado (Guarin) e James Rodriguez (Ramos); Teófilo Gutiérrez (Mejia) e Jackson Martinez.

Substituições não usadas: Vargas, Mondragon, Arias, Carbonero, Ibarbo, Balanta, Bacca, Quintero e Valdes

Técnico: José Pekerman

Uruguai: Muslera, Martín Cácerez, José Gimenez, Godín, Maxi Pereira, Arévalo Ríos, Álvaro González (Abel Hernandez), Álvaro Pereira (Gastón Ramírez); Forlán (Stuani) e Cavani.

Substituições não usadas: Muñoz, Silva, Fucile, Gargano, Lodeiro, Perez e Coates

Técnico: Óscar Tabárez

Gols: James Rodriguez (27’ do primeiro tempo e 4’ do segundo tempo)

Cartão Amarelo: Armero (COL), Ginenez e Lugano (URU)

Cartão Vermelho: –

Árbitro: Bjorn Kuipers (HOL)

Assistentes: Sander Van Roekel (HOL) e Erwin Zenistra (HOL)

Durante toda a Copa do Mundo, o Chelsea Brasil fará a cobertura do torneio, informando, com o já conhecido empenho, o dia-a-dia dos jogadores dos Blues.

João Vitor Marcondes

Taubateano e jornalista.