Temporada se encerra com lições para Conte e seus jogadores

Não era o fim de temporada que desejamos. A derrota na FA Cup para o Arsenal encerrou o primeiro ano de Antônio Conte com um gosto de “podia ser melhor”. Por outro lado, o vice ratifica a necessidade de melhorar o time.

Ao longo da temporada vimos o Chelsea oscilar, jogar excelentes partidas e em outras, ficar apático e sem poder de reação. A final de ontem mais uma vez mostrou nossos pontos fracos. A primeira correção pode vir com reforços. Existe dinheiro em caixa e Conte saberá utilizar para repor peças e fortalecer posições.

Final da FA Cup pode ter sido último jogo de Diego Costa (esq.) pelo Chelsea (Foto: Getty Images)

Entretanto, Conte também precisa rever algumas convicções. Substituições são necessárias ao longo da partida, dar chance a jogadores em melhor momento também deve acontecer. Cada pessoa tem suas ideologias, porém em alguns momentos devemos quebrar tais pensamentos e pensar no coletivo.

No geral foi uma ótima temporada. No ano de reestruturação do Chelsea, já conquistamos um troféu e fomos vice em outro. A semente foi plantada, agora é continuar a manutenção do bom trabalho e almejar novos voos.

E acima de tudo, manter a energia e vibração. Disputar um campeonato de pontos corridos e vencê-lo é sinal de competência. A mesma empolgação e vontade de vencer deve ser mostrada em campo numa final. Título é título, independente do que já foi vencido.

As palavras neste texto condizem com a opinião da autora, não tendo qualquer relação com o Chelsea Brasil.

Category: Opinião

Tags: