Quais rivais o torcedor do Chelsea ‘prefere’ levar para a Champions 17/18?

Restam três rodadas para o fim da atual Premier League. Alguns clubes farão mais ou menos jogos até lá, de acordo com a pendência imposta a cada um pelo confuso calendário inglês. Com Chelsea e Tottenham já matematicamente classificados, há ainda duas vagas abertas para a próxima Uefa Champions League. Hoje, elas ficariam com Liverpool e Manchester City. Mas Manchester United, Arsenal e, com chances remotas, Everton seguem na disputa. Todos eles são ou foram, um dia, de uma ou outra maneira, rivais do Leão de Stamford Bridge. É justamente por isso que surge a dúvida: quem os torcedores azuis preferem ver na Liga dos Campeões 2017/2018?

Pela lógica, o Arsenal, “inimigo” da mesma cidade, seria excluído da lista de imediato. Porém, como o momento alheio é bem desfavorável, alguns podem preferir ver outro time mais “poderoso” na atualidade levando a pior.

Os opostos de Manchester também não gozam da simpatia blue. O United por razões mais antigas, como as árduas batalhas travadas com o Chelsea em não tão distantes duelos do Inglesão e da UCL. Para “amenizar”, José Mourinho – eterno ídolo do clube londrino – é o comandante dos diabos vermelhos. Já o City passou a viver momentos de rivalidade há pouquíssimo tempo, mais pelos títulos da PL disputados ponto a ponto com a turma de Hazard.

De Liverpool, lutam a equipe que carrega o nome da cidade e o principal oponente Everton. Certamente, este último reúne o menor índice de rejeição entre os azuis da capital do país. Por outro lado, a galera de Anfield tem na bagagem históricos confrontos com o Chelsea em fases decisivas da Champions, além de partidas importantes do certame nacional.

Depois deste “geralzão”, fica a pergunta: para os futuros campeões da Inglaterra, qual o melhor (entre muitas aspas) cenário para a linha de chegada da Premier League, com relação às vagas abertas com destino ao grande torneio continental?

As palavras neste texto condizem com a opinião do autor, não tendo qualquer relação com o Chelsea Brasil.

Category: Opinião

Tags: