A prova que Conte precisava

O fato de Willian ter sido o nome do jogo na última terça (20) diante do Barcelona não é novidade pra ninguém. O brasileiro mostrou serviço e fez um jogo digno de elogios e aplausos. Resultado amargo, empate com gosto de derrota, mas que mostra o que há muito tempo Conte não quer enxergar: Willian tem que ser titular desse time.

Claro que um grande jogo não o coloca nesse posto, mas não é de hoje que o brasileiro vem brilhando com a camisa dos Blues. Nos 12 últimos jogos que Willian começou como titular, marcou nove gols e proveu quatro assistências, tendo média de participação direta de um gol por jogo. Quando costuma vir do banco e atuar apenas nos minutos finais, o brasileiro não brilha tanto, mas marcou, por exemplo, o gol de empate contra o Liverpool em Anfield, quando os Blues empataram por 1 a 1, tendo atuado por apenas oito minutos.

A má fase de Bakayoko também evidencia a necessidade de Willian ser titular. Começando muitas vezes com o 3-5-2, Hazard e Morata são os titulares do treinador no ataque, que opta por povoar mais o meio de campo. No entanto, o francês vem em decadência na temporada, enquanto o brasileiro ascende cada vez mais, o que faz questionar-se a opção por Bakayoko ao invés de Willian, também em jogos que o time deveria ter uma postura mais ofensiva e poderia muito bem vir com um homem a menos no meio de campo para melhorar a qualidade no ataque.

Outro fator que chama atenção é o fato de Willian ser mais vezes titular quando Hazard faz a função do falso 9. Quando um centroavante está em campo no 3-4-3, Pedro é a escolha do italiano na maioria das vezes. É certo que durante a última temporada o espanhol fez por merecer a titularidade no time campeão, considerando a má fase de Willian, afetado pela perda pessoal da mãe. No entanto, as atuações do brasileiro na temporada fazem por merecer uma vaga nesse time.

Sendo o principal nome de um jogo dessa grandeza, com duas bolas na trave, um gol, além de lances espetaculares e participação constante, Willian deve agora receber mais chances no 11 inicial. Além disso, já havia sido o grande destaque no jogo da FA Cup contra o Hull poucos dias antes, o que provavelmente fez Conte repensar em que time mandaria a campo contra o Barça na Champions.

A Copa do Mundo na Rússia está para começar e Willian é figura carimbada na convocação de Tite e nome certo na seleção. Visto como um 12º jogador dos canários, Willian tem futebol para pintar no 11 inicial de Tite e a fase que ele atravessa vai colocando dúvidas boas na cabeça do treinador. Se continuar a receber chances importantes (como esta útlima) sob o comando do italiano e dar continuidade a sua ótima fase, Willian deve assumir sua vaga de titular no Chelsea e na seleção brasileira.

As palavras neste texto condizem com a opinião do autor, não tendo qualquer relação com o Chelsea Brasil.

Category: Opinião

Tags:

Article by: Túlio Henrique