Por que Zola?

Como muito vem se veiculando na mídia inglesa, Chelsea e Maurizio Sarri estariam próximos de um acordo. A cada capítulo, essa novela ganha novas emoções, e agora pode ganhar um alívio juntamente com seu desfecho.

As notícias que falam do acerto entre as partes também colocam que Gianfranco Zola – ele mesmo – chega para ser auxiliar técnico nos Blues. Isso é bom? Pode ajudar o clube? Sim e sim! Vamos tentar entender os dois principais motivos.

Adaptação

Maurizio Sarri não está nos holofotes há muitos anos. Ele tam trabalhos apenas na Itália, e não se sabe como chegaria a uma nova e tão competitiva liga. Se, por um lado, Antonio Conte chegou e se estabilizou em 16/17; por outro, nomes como Felipão e André Villas-Boas viveram pesadelos diversos até a demissão.

André Villas-Boas não durou 12 meses como treinador do Chelsea

Ter um nome como Zola na comissão técnica pode ajudar e muito a tirar alguns pesos das costas de Sarri. E nisso me refiro ao grande peso da adaptação à Premier League. Acredito que não só eu, mas vários torcedores do Chelsea estão cansados de ver bons nomes serem queimados no banco de reservas.

Identificação

A geração mais nova de adeptos dos Blues pode não saber tanto, mas os seguidores mais antigos sabem muito bem como Zola foi importante para o Chelsea enquanto vestiu a camisa azul. Entre 1996 e 2003, o italiano potencializou o nível do futebol praticado pelo time, e atuou de forma fundamental em grandes conquistas.

Na passagem por Stamford Bridge, foram seis títulos: a FA Cup em 1997; a Copa da Liga, a Recopa Europeia e a Supercopa da UEFA em 1998; além de outra FA Cup e uma Supercopa da Inglaterra em 2000. Entre outras palavras, Zola tem o carinho da torcida, e pode ser a peça chave para algo que falta muito na gestão do clube: paciência. Colocar um homem de confiança também da torcida é uma estratégia, no mínimo, esperta.

Zola em meio a mais uma conquista com a camisa do Chelsea (Foto: Reuters)

Caso concretizem-se os rumores, o torcedor pode pelo menos acreditar em uma jogada esperta. A aliança de um grande nome com uma pitada de confiança interna pode ser o ideal para que uma bela história entre clube e comissão técnica comece em 2018/19.

As palavras contidas nessa reportagem condizem à opinião do autor, não tendo qualquer relação com o Chelsea Brasil

A gente sabe que você também tem o sangue azul. Apoie o Chelsea Brasil e ajude a escrever a nossa história! Link direto para a campanha: https://goo.gl/6AAUzD.

Apoie o Chelsea Brasil

Lucas Sanches

Eterno projeto de jornalista. Apaixonado por futebol e viúvo do Fernando Torres. Hazard é o melhor jogador do mundo. Twitter: sanches_07