Pontuar é preciso, progresso também é preciso

A sequência do Chelsea é muito positiva e uma análise superficial expõe a boa campanha da equipe. Simplesmente, cinco jogos e cinco vitórias no Campeonato Inglês. Ou seja, 15 pontos conquistados e a liderança da competição pela superioridade nos critérios de desempate. Em outras palavras, essas informações são suficientes para nos orgulharmos da campanha, mas a mentalidade de Maurizio Sarri também merece ser ressaltada nesta coluna. “Nós podemos melhorar. Minha meta é ser o melhor time a Inglaterra. No momento, para mim, Liverpool e Manchester City são melhores que nós”. Essa frase foi dita pelo comandante italiano, após a (e mais uma) convincente vitória diante do Cardiff City.

A mentalidade visando a busca de melhorias e alcançar níveis superiores é uma constante fala de Maurizio Sarri sobre o plantel londrino. O progresso também foi mencionado e direcionado para Eden Hazard. O belga teve um desempenho digno de exaltação na última partida do Chelsea na Premier League. Um hat-trick, apoio fundamental para a equipe taubateana e… A necessidade de ir mais além e progredir para Maurizio: “Eu pensei que Hazard era um dos melhores jogadores da Europa. Mas agora mudo de ideia, talvez ele seja o melhor. Mas ele pode melhorar”, disse Sarri no pós-jogo.

E um adversário fora da Inglaterra?

A proposta tática do Chelsea dá sinais de progresso, principalmente, pelos resultados e por causa da apresentação de um futebol contundente. Inclusive nesse aspecto, o viés tático, o discurso de melhorias é pronunciado pelo atual comandante do clube de Stamford Bridge. Deixo registrado a minha curiosidade sobre o próximo jogo da equipe londrina, diante do PAOK, um embate válido pela Europa League. O PAOK, atuando com uma proposta de jogo diferenciada, será um empecilho no caminho do clube? Há possibilidades do jogo ser uma complicação ao Chelsea? Isso realmente me intriga mas, ao mesmo tempo, creio que auxilia no – tão mencionado – progresso da equipe. O jogo entre gregos e ingleses está marcado para o dia 20 de setembro, no Toumba Stadium.

Próximo embate na EPL

Sobre a Premier League, o próximo jogo do Chelsea na competição nacional será mais complexo que o modesto Cardiff. Na próxima rodada, o West Ham medirá forças com a equipe de Stanford Bridge. “O Lanterna? O time que não pontuou? Mas o West Ham perdeu os quatro jogos!”. Sim, as afirmações estão corretas, afinal, tudo isso está na tabela de classificação. Entretanto, acredito que o West Ham vai correr o dobro e se dedicar ao máximo para dificultar a vida dos comandados de Maurizio Sarri. É um pressentimento, principalmente, pelas peças qualificadas do WHU.

Kanté recebeu proposta do PSG

E que bom que o atleta francês não foi negociado. O Daily Mail publicou recentemente sobre o ocorrido, ou melhor, sobre a possibilidade da saída de Kanté. A matéria afirma que foram propostas, no plural mesmo, e um dos clubes interessados foi o Paris Saint-Germain. Porém, o “pequeno que anulou Leo Messi” não teve interesse no desligamento do clube de Stamford Bridge. O meio-campista venceu a Premier League, a FA Cup, e várias premiações individuais pela prestação de serviços ao Chelsea. Ele foi vital nas conquistas do clube londrino e para a Seleção Francesa na Copa do Mundo.

Confira a coluna da semana passada: clique aqui

As palavras contidas nessa reportagem condizem à opinião do autor, não tendo qualquer relação com o Chelsea Brasil

João Vitor Marcondes

Taubateano e jornalista.