Para vencer, tem que ser o mais copeiro

Quatro chutes e dois gols. Resumidamente, esse foi o desempenho de Willian no jogo contra o Hull City, válido pela Copa da Inglaterra. O jogo faz o caminho inverso da frase “depois da tempestade vem a bonança”. Afinal de contas, a vitória contra o Hull antecede uma lista de jogos dificílimos do Chelsea: a partida contra o Barcelona, pela UCL, e os dois embates contra times de Manchester. Uma situação mais do que indigesta para o time de Antonio Conte.

Por falar no técnico italiano, a torcida do Chelsea demonstrou seu afeto para com o treinador em boa parte dos 90 minutos. Mais precisamente, os cânticos de apoio ao comandante aconteceram em quatro ocasiões. O que demonstra qual é a postura dos torcedores do Chelsea – pelo menos os que frequentam regularmente o Stamford Bridge – quanto ao momento de “instabilidade” do Blues.

Sobre as partidas seguintes, o raciocínio é simples. Quem deseja voos altos, deve subir grandes morros. Por isso, o Chelsea precisa se doar ao máximo nesta sequência dificílima da temporada. Honestamente, conquistar as três vitórias é uma situação muito complexa, quase improvável. Por isso, o anseio de quem discorre através deste texto é que não falte garra e peleja dentro das quatro linhas.

Caminhos tortuosos estão por vir. Aguardar demonstração de força e resistência é o que desejamos para o Chelsea nos próximos embates.

Mirror: O jornal afirmou que existe uma possibilidade do retorno de Terry para o Chelsea. Desta vez, o ídolo do time londrino chegaria para iniciar seu processo de integração na comissão técnica. Não necessariamente para o posto de técnico, mas já vislumbrando um lugar no banco de reservas – assistente ou auxiliar, por exemplo.

Giroud e Morata: Com o gol do Giroud contra o Hull, a impressão que ficou foi a de Morata perdendo espaço. A torcida do Chelsea apoiou bastante o atleta espanhol e proferiu os cânticos com frequência na última partida.

Ampadu: E mais uma partida solida do jovem atleta. Destaque na Checkatrade Trophy e com aparições positivas no time de Antonio Conte, o garoto vai ganhando seu espaço perante a equipe da Fulham Road.

As palavras neste texto condizem com a opinião do autor, não tendo qualquer relação com o Chelsea Brasil.

João Vitor Marcondes

Taubateano e jornalista.