Os futuros efeitos da venda do Chelsea F.C. – Parte 1

No último dia 26, praticamente todos os jornais do mundo republicaram uma matéria vinculada no The Sunday Time, dizendo que Chelsea estava à venda.  Na verdade, o dono do time do Chelsea, é uma empresa chamada de Fodstam Limited, cujo proprietário principal é Roman Abramovich.  Para saber todas as questões desta empresa, clique neste link, uma espécie de “Junta Comercial” do Reino Unido.

Porém, caso exista algo de verdade na notícia, vamos verificar, de uma forma imparcial, quais seriam Os Futuros efeitos da Venda do Chelsea F.C., já que praticamente acostumamos com a presença de Abramovich.

Breve histórico

O empresário britânico Henry Augustus Mears adquiriu no ano de 1.896 o local, onde era disputado “Corridas de Atletismo”.  Sua intenção era construir um estádio de futebol para que a equipe profissional do Fullham mandasse seus jogos lá.  Por uma obra do destino, o presidente Henry Norris, não gostou da ideia, e quase que nosso estádio foi vendido para uma empresa que queria transformá-lo em um estaleiro de carvão.

Com este impasse, Mears resolveu fundar sua própria equipe.  E em março de 1905, o Chelsea Football Club foi fundado. Até Julho de 2003 (período pré Roman Abramovich), o Chelsea havia conseguido os seguinte campeonatos:

  • Campeão da 1a. Divisão Inglesa: 1954-55;
  • Campeão da Supertaça da UEFA: 1998; 
  • Duas vezes campeão da 2a. divisão inglesa: 1983-84 e 1988-89;
  • Duas vezes campeão da FA Cup: 1964-65, 1997-98;
  • Duas vezes campeão da FA Community Shield: 1955, 2000;
  • Duas vezes campeão da Full Members Cup: 1985-86 e 1989-90;
  • Duas vezes campeão da Taça dos Vencedores das Taças: 1970-71 e 1997-98;

A era Abramovich

Finalmente depois de muitas conversações, Abramovich adquiriu 90% das ações do Chelsea em 22 de Agosto de 2003 por um valor próximo a 140 milhões de libras.  Imediatamente, pagou as dívidas do clube que somavam 80 milhões de libras.

Como resutado, a temporada 2003-2004 foi tão sui generis no história do futebol mundial que, o valor das contratações do Chelsea (152 milhões de libras), foi maior que todos os clubes gastaram em toda a Europa.  Isto também ocorreu na temporada 2004-2005, onde outros 148 milhões de libras foram gastos somente com contratações.

Finalmente depois de 15 anos, Abramovich gastou mais de 1.5 bihão de libras à frente do Chelsea.  O valor ultrapassa a quantia de oito bilhões de reais.

A arte imita a vida

Primeiro de tudo é comum ver a frase associada com Oscar Wilde, brilhante dramaturgo inglês, a frase original foi proferida por Aristóteles em seu livro Perí psychḗs (traduzido como Da Alma). Oscar Wilde apenas implementou-a: “A vida imita a arte muito mais do que a arte imita a vida.“.

Pela razão que um bilionário começou a jogar Fifa Manager de forma real (e não virtual), o próximo alvo de uma equipe foi o Manchester City, que foi adquirido em 2006, pelo ex-primeiro ministro da Tailândia Thaksin Shinawatra, que investiu, na temporada 2007-2008 70.1 milhões de libras, ou seja, 1.037% a mais que a temporada 2006-2007 que gastou somente 6.75 milhões de libras.

Além disso, em Setembro de 2008, o City foi vendido novamente, agora para Mansour bin Zayed Al Nahyan, que transformou o City no que ele é hoje.

Mais digno de nota que, recentemente, outra equipe teve um aporte de capital.  Mas foi na França, com o Paris Saint German, adquirido em Junho de 2011 por um fundo de investimentos do Qatar.  Recentemente adquiriu Neymar pela incrível quantia de 222 milhões de euros (200 milhões de libras), praticamente inflacionando todas as transferência de jogadores pelo mundo.

Na minha coluna da próxima semana, a última parte desta matéria, com as consequências envolvendo equipes inglesas.

#GoBlues

As palavras neste texto condizem com a opinião do autor, não tendo qualquer relação com o Chelsea Brasil.

A gente sabe que você também tem o sangue azul. Apoie o Chelsea Brasil e ajude a escrever a nossa história! Link direto para a campanha: https://goo.gl/6AAUzD.

Apoia-se Chelsea Brasil

Dalton Gerth

Torcedor do Chelsea desde a época em que Vialli era técnico E jogador, advogado e estudante de licenciatura em Matemática.