Chelsea Torcida

Opinião: A volta do maior de Londres

A nova temporada começou. A Premier League, o melhor e mais competitivo campeonato do mundo, agora está de volta para todos aqueles que amam assistir um grande futebol, a competição agora possui times ainda mais fortes, o que, na minha opinião, deixa cada partida com um sabor de “final”.  Depois de assistirmos um Chelsea sem amor à camisa, identificação com a torcida e bom futebol, ou seja, sem ser Chelsea, agora podemos ver nesta nova edição, a cada rodada, um time mais forte, um grupo mais unido em prol das conquistas para este time tão amado.

A primeira rodada possuiu uma grande ansiedade por parte da torcida, mas, todas as expectativas foram atingidas por uma ótima atuação do time, comandado por ninguem mais, ninguem menos, que Antonio Conte, um grande treinador, com paixão pelo trabalho duro e bom futebol. O time jogou bem como um todo, atacando e quase não sofrendo no setor defensivo, algo que preocupava (e ainda preocupa) muito, mas, vamos falar sobre algumas peças em específico. Costumo dizer que defendo os jogadores dos Blues, mesmo que em má fase, afinal, todos podem dar a volta por cima. Após publicar um texto em que apresentava um outro ponto de vista quanto a venda do meia, Oscar, tão criticado por atuações abaixo da média na última temporada e defende-lo na minha participação no último Bluescast, assisti a partida contra o West Ham com todas as expectativas dos torcedores azuis, exatamente como vocês.

É insubstituível ver um time que amamos jogando com vontade, visivelmente bem treinado, cada jogador fazendo muito bem sua função dentro de campo, isso é uma das coisas que fazem o futebol ser tão incrível, a superação. Desde que Conte assumiu o cargo de treinador dos Blues, muitas esperanças voltaram aos nossos corações, porque agora temos um manager que mostra, à beira do campo, toda sua vontade de ver aquela equipe ganhando partidas e, consequentemente, títulos, trazendo novamente o respeito à Stamford Bridge. Repito o que já venho dizendo frequentemente, Antonio Conte foi a melhor escolha para o Chelsea, o time precisava de alguém com pulso forte e amor ao trabalho para atingir, novamente, tantas glórias que o esperam.

antonio_conte_fan_hug
Conte vai para a torcida após gol do Chelsea. (Foto: Getty Images)

Dois dos jogadores que mais foram criticados na temporada passada, Eden Hazard e Oscar, que vinham apresentando um grande futebol na temporada do título, começaram esta nova Premier League, muito bem. Hazard marcou de penalti e cumpriu seu papel pelo lado esquerdo do campo, driblou, fez a bola correr, jogou com vontade e velocidade e criou chances claras de gol, algo que nós, fãs, precisamos ver de nosso jogador mais “badalado”.

Outra peça que considero fundamental neste esquema tático de Conte, é o brasileiro, Oscar, jogador que admiro muito pelas suas qualidades ofensivas e defensivas. O meia jogou com vontade, algo que ficou explicito nos gritos da torcida quando nosso camisa 8 roubava uma bola ou dava um passe importante. O jogador interceptou passes e deu carrinhos precisos, trazendo a posse de bola, novamente, aos Blues. Também participou de ataques, dando passes de calcanhar (que inclusive, quase resultou em mais um gol para o Chelsea, quando Oscar tocou para Ivanovic cortar a zaga e chutar, infelizmente, defendido por Adrián), lançamentos precisos e velocidade no meio campo. Acredito que esta temporada seja um retorno do bom futebol de Oscar, talvez, até um aprimoramento do que já era considerado importante para o meio campo do Chelsea.

hazard e oscar
Hazard e Oscar seguram faixa que diz “Estamos em nosso caminho para Wembley”. (Foto: Getty Images)

O contexto do Maior de Londres foi positivo, claro. Tivemos a oporunidade de ver o resto do elenco jogando com vontade, inteligência e atenção. Ainda há muito para se melhorar dentro do time, mas, Conte deu uma “cara nova” para este elenco tão talentoso e vitorioso, a chegada de novos jogadores para intensificar ainda mais a disputa pela titularidade, é bem vinda, mas, nós, torcedores, devemos também analisar o que temos, criticar quando necessário e aplaudir a cada belo lance de nossos “soldados azuis”. Que saudade a Premier League deixa! Por favor, continue do jeito que está e, no final da temporada, espero ver nosso time levantando troféus, novamente.

during the Barclays Premier League match between Chelsea and Sunderland at Stamford Bridge on May 24, 2015 in London, England.
John Terry levanta o troféu da Premier League na temporada 2014/15. (Foto: Getty Images)

As palavras neste texto condizem com a opinião do autor, não tendo qualquer relação com o Chelsea Brasil.

Compartilhe

Comments

Category: Opinião

Tags: