O último troféu da temporada

Bom dia, segunda-feira! Escrevendo agora no primeiro dia útil da semana, é bom chegar já com notícias agradáveis. E ufa, que sufoco em Leicester!

A vitória no King Power Stadium foi um alívio enorme não só para o time, mas para o técnico Antonio Conte. Em especial, posso dizer que ele e o atacante Álvaro Morata se deram bem na congelante noite de domingo inglesa.

Após três meses, nosso camisa 9 voltou a balançar as redes. E como foi bom para todos, porque ele já começava a ser comparado com Fernando Torres, outro atacante espanhol que também vestia a 9 no Chelsea e que também teve problemas com o gol. Convenhamos, Morata já marcou pouco mais de dez gols em sua primeira temporada nos Blues. Torres marcou pouco mais de 40 em quatro anos de clube. Nenhum jejum de gols torna essa comparação justa.

O outro “felizardo” da noite pôde ser Conte. Já foi dito em diversas oportunidades que ele não deve continuar em 2018/19, e também que seu trabalho não vem agradando a muitos. Mesmo assim, defendi aqui a digna eliminação na Champions League com bom trabalho do italiano, e agora vejo que ele pode nos levar a uma despedida gloriosa.

Em 21 de abril, o Chelsea encara o Southampton em Wembley, visando a final da FA Cup como nenhum dos outros três times deve estar. Os Saints podem parecer um adversário fácil – do outro lado, Tottenham vs Man Utd, mas não estão ali por acaso. Duas vitórias no templo do futebol inglês podem tirar o Chelsea de uma temporada totalmente fracassada.

As palavras contidas nessa reportagem condizem à opinião do autor, não tendo qualquer relação com o Chelsea Brasil

Lucas Sanches

Eterno projeto de jornalista. Apaixonado por futebol e viúvo do Fernando Torres. Hazard é o melhor jogador do mundo. Twitter: sanches_07