O segundo melhor zagueiro da história do Chelsea

Dizer quem foi o melhor zagueiro da história do Chelsea seria, sem dúvidas, uma zombaria com todos nós, torcedores do melhor de Londres.

Porém, Ricardo Alberto Siveira de Carvalho foi, definitivamente, o 2º melhor da história do Chelsea.

O início

Formado nas divisões de base do Porto, Ricardo subiu para o time principal na temporada 2001-2002, disputando apenas uma partida qualificatória da Champions League (8 a 0 contra o Barry Town, do País de Gales). Na terceira fase, ficou no banco contra o Grasshopper da Suiça, e não foi sequer relacionado na partida de volta, com vitória do Porto por 3 a 2.

Com a classificação para a fase de grupos, jogou os seis jogos da fase de grupos e dois da segunda fase, quando foi preterido por Ricardo Silva.

Já na temporada seguinte (2002-2003), disputou apenas sete jogos da Europa League e um do Campeonato Português.

Temporada 2003-2004: a redenção

José Mourinho assumiu o comando técnico do Porto em no início de 2002, isto devido a má fase da equipe. A equipe portuguesa ocupava o 5º lugar no Campeonato Português, estava eliminada da Taça de Portugal e na última posição da 2ª fase de grupos da Champions.

Realizando mudanças drásticas, o Porto prometia um melhor desempenho para a próxima temporada. Consequentemente, uma das mudanças incluía a titularidade para Ricardo Carvalho – não deu outra!

No Campeonato Português, liderou com folga. O Porto terminou com 86 pontos (11 a mais do que o 2º colocado, o Benfica). Mas foi na Champions, que a equipe fez história. Classificou em 2º lugar em um grupo que tinha Real Madrid, Olympique Marselha e Partizan, disputou o mata-mata contra o Manchester United, Lyon e Deportivo La Coruña, e fez a final contra o Mônaco. Como o placar de 3 a 0, sagrou-se campeão da competição, o que não ocorria desde a temporada 1986-87.

Chelsea

Logo após Mourinho acertar sua transferência para o Chelsea por 16 milhões de libras, o treinador fez questão de trazer seu defensor para ser titular na defesa inglesa ao lado de John Terry.

A dupla com Terry deu tão certo que, como resultado, logo na primeira temporada pela Premier League, em 38 jogos, o Chelsea sofreu apenas 15 gols, um recorde que perdura até hoje. Do mesmo modo, para se ter uma ideia do que significa levar apenas 15 gols em 38 partidas, veja abaixo as melhores defesas das temporadas da Premier League:

  • 2004-2005 – Chelsea, 15 gols sofridos;
  • 2005-2006 – Chelsea, 22 gols sofridos;
  • 2007-2008 – Manchester United, 22 gols sofridos;
  • 2016-2017 – Tottenham, 26 gols sofridos
  • 2013-2014 – Chelsea, 27 gols sofridos;
  • 2017-2018 – Manchester City, 27 gols sofridos;
  • 2017-2018 – Manchester United, 28 gols sofridos;

Primeiramente, lembremos que Ricardo Carvalho foi titular na temporada 2004-2005, onde o Chelsea sofreu apenas 15 gols, média de 0,39 gol por jogo; e também foi titular na temporada 2005-2006, com 22 gols sofridos, média de 0,58 gol por jogo.

No Chelsea, Ricardo Carvalho ficou de julho de 2004 até agosto de 2010 – mais de seis anos -, quando transferiu-se para o Real Madrid, cujo técnico também era Mourinho. Ao todo, foram 210 jogos com 11 gols.

Relembremos este jogador que fez história no nosso Chelsea.

#GoBlues

As palavras neste texto condizem com a opinião do autor, não tendo qualquer relação com o Chelsea Brasil.

A gente sabe que você também tem o sangue azul. Apoie o Chelsea Brasil e ajude a escrever a nossa história! Link direto para a campanha: https://goo.gl/6AAUzD.

Apoia-se Chelsea Brasil

Dalton Gerth

Torcedor do Chelsea desde a época em que Vialli era técnico E jogador, advogado e estudante de licenciatura em Matemática.