O domínio dos números nem sempre será uma vitória

Foi por pouco, mas o Chelsea saiu de Newcastle com três pontos na mala. Os comandados de Maurizio Sarri já mostram grandes sinais da nova ideologia, e dominaram as estatísticas no confronto. Entretanto, a vitória apertada saiu apenas nos minutos finais, com boas doses de sofrimento.

Números simples podem mostrar como o Chelsea mandou no jogo. Foram 15 finalizações contra sete, incríveis 914 passes contra apenas 200, e quase 81% de posse de bola. Pela primeira vez na temporada, um time termina a partida com mais de 80% de domínio da bola. Todos os dados foram coletados no site whoscored.com.

Se os dados ainda não são convincentes, há como melhorar. Se, em 90 minutos, o Newcastle trocou 200 passes; nos mesmos 90, o meia Jorginho completou 173. Isso mostra não só o controle dos visitantes sobre o jogo, mas a importância do ítalo-brasileiro no jogo dos Blues.

No meio de tudo isso, entra o perigo. Mesmo com todo o controle já provado, o Chelsea acertou o gol apenas três vezes. Foram duas defesas de Dubravka e o gol de Eden Hazard. O gol contra de Yedlin não entra na estatística do Chelsea, mas se entrasse, contabilizaria apenas a 4ª finalização certa.

A mudança no futebol do Chelsea é visível, mas ainda esbarra na conclusão das jogadas. O domínio da posse precisa ser convertido em finalizações, que consequentemente precisam ser convertidas em gol.

As palavras contidas nessa reportagem condizem à opinião do autor, não tendo qualquer relação com o Chelsea Brasil

A gente sabe que você também tem o sangue azul. Apoie o Chelsea Brasil e ajude a escrever a nossa história! Link direto para a campanha: https://goo.gl/6AAUzD.

Apoia-se Chelsea Brasil

Lucas Sanches

Eterno projeto de jornalista. Apaixonado por futebol e viúvo do Fernando Torres. Hazard é o melhor jogador do mundo. Twitter: sanches_07