Muita calma nesta hora

Já devo ter dito isso aqui algumas vezes, e vocês já devem ter ouvido muitos dizerem. Não é hora para se empolgar ou se decepcionar demais com o Chelsea que vemos. Em apenas dois jogos oficiais em 2018/19, vimos realidades diferentes, e a paciência tem que ser a maior virtude do torcedor azul.

Na partida contra o Huddersfield, os Blues mostraram autoridade, identidade e até mesmo variação. Um time sem as principais peças em forma, mas que levou mais que três pontos para Londres. É de se admirar a adaptação de Jorginho à Premier League – não só pelo gol, uma “simples” cobrança de pênalti. O ítalo-brasileiro cadencia o meio campo, busca o jogo e dificilmente erra passes, sejam eles em profundidade ou um recuo de bola.

Mais uma vez, Kanté traz alegrias. Além do excepcional marcador, vemos agora um meio campista que apoia mais, chega à área adversária e finaliza. David Luiz e sua consistência – há muito tempo espero para falar essas palavras.

Mesmo assim, ainda é preciso calma. O adversário enfraquecido ajudou, mas promoveu alguns desafios aos comandados do novato Maurizio Sarri. Kepa mal foi testado. Kovacic nem estreou. Hazard, apesar das lindas jogadas, ainda é incógnita – mal chegou das férias e mal sabemos se vai ficar. O Chelsea tem preciosidades em mãos, mas agora chega, mais do que nunca, a hora de lapidar o futebol para voltar a alçar grandes voos.

As palavras neste texto condizem com a opinião do autor, não tendo qualquer relação com o Chelsea Brasil.

A gente sabe que você também tem o sangue azul. Apoie o Chelsea Brasil e ajude a escrever a nossa história! Link direto para a campanha: https://goo.gl/6AAUzD.

Apoie o Chelsea Brasil

Lucas Sanches

Eterno projeto de jornalista. Apaixonado por futebol e viúvo do Fernando Torres. Hazard é o melhor jogador do mundo. Twitter: sanches_07