Eden Michel Hazard

Fim de uma era? O possível futuro de Eden Hazard

Acredito ser totalmente desnecessário dizer que Eden Hazard é para o Chelsea aquele jogador craque, de quem sempre se espera algo a mais – e que demonstra o porque dessa expectativa em campo, como fez contra o Manchester United, na final da FA Cup. Já disputou 300 partidas pelos Blues, tendo marcado 89 gols e contribuído com 75 assistências; e herdou a camisa 10, na temporada 2013/2014 que antes pertencia a Juan Mata.

Em sua temporada de estreia (2012/2013), Hazard foi treinado por Roberto Di Mateo e Rafael Benitez. Naquele ano, ficou apenas uma partida no banco: na derrota por 3 a 2 para o Rubin Kazan, nas quartas de final da UEFA Europa League. Já na temporada 2013/2014, com José Mourinho no comando técnico, iniciou apenas uma partida como reserva: na vitória contra o Arsenal pela EFL Cup, quando ainda se recuperava de lesão.

Na temporada 2014/2015 com José Mourinho e Guss Hiddink, não ficou no banco em um jogo sequer. Para não dizer que disputou todas as partidas, ficou de fora do confronto diante do Sporting, de Lisboa, na última rodada da fase de grupos da Champions – que acabou em vitória dos Blues, por 3 a 1; e na FA Cup, contra o Watford (vitória por 3 a 0).

Quando Antonio Conte assumiu o Chelsea, no dia 3 de Julho de 2016, Hazard foi para o banco em duas partidas, poupado pelo técnico italiano. Ambos os jogos faziam parte da campanha pela FA Cup, sendo conquistadas vitórias contra o Peterborough e Brentford por 4 a 1 e 4 a 0, respectivamente. Na mesma temporada, o clube faturou o título da Premier League, com o belga acumulando 17 gols e 7 assistências em 43 partidas.

A temporada 2017-2018, porém, não correu como o planejado, tanto pelo Chelsea como por Antonio Conte – e até pelo próprio Hazard. Pela primeira vez desde sua chegada, o camisa 10 foi substituído em um grande número de partidas, além de ter começado muitas delas no banco:

  • Pela Champions League: Figurou em 8 jogos, iniciou em 7 e sendo substituído em 1.
  • Pela Premier League: Figurou em 35 jogos, iniciou em 28, sendo substituído em 6, e ficou uma vez no banco.
  • Pela FA Cup: Figurou em 5, iniciou em 4, sendo substituído em 1.
  • Pela EFL Cup: Figurou em 4, iniciou em 3, sendo substituído em 1.

Com números considerados anormais para um personagem da importância de Hazard, o belga declarou ao Sky Sports, após vencer a FA Cup, suas pretensões para o futuro:

“Estou esperando novos jogadores na próxima temporada. Quero bons jogadores, porque quero vencer a Premier League. É por isso que estou tomando meu tempo. É algo grande, então preciso pensar em muitas coisas. Mas uma coisa é certa: estou feliz aqui “.

Com a atual política das equipes de Manchester, a indefinição do Chelsea em relação a seu técnico e a atual contenção de gastos, tenho certeza que o Chelsea irá desfazer de nosso melhor jogador, para suprir as demandas do próximo treinador.  Há muitos boatos de que o próximo técnico seja Maurizio Sarri, que treinava o Napoli.  Porém, como existe a desnecessidade de falar algo sobre a atual diretoria, tenho plenas convicções de que Hazard irá procurar outros ares.

Manchester City e PSG já falam abertamente em oferecer 100 milhões de libras pelo nosso craque. O Real Madrid já muito tempo vem perseguindo, e informou claramente que quer se desfazer de Gareth Bale para adquirir Hazard, que é um sonho do próprio técnico Zinedine Zidane.

Como torcedor, espero que isso nunca ocorra. Que o novo (ou atual) técnico mantenha o nosso craque e que invista em novos jogadores. Porém, a realidade de algum tempo vem contrariando os meus desejos.

Como recordação, recordemos o nosso atual craque, destruindo várias equipes da Inglaterra.

#GoBlues

As palavras neste texto condizem com a opinião do autor, não tendo qualquer relação com o Chelsea Brasil.

A gente sabe que você também tem o sangue azul. Apoie o Chelsea Brasil e ajude a escrever a nossa história! Link direto para a campanha: https://goo.gl/6AAUzD.

Apoie o Chelsea Brasil

Category: Opinião

Tags:

Article by: Dalton Gerth

Torcedor do Chelsea desde a época em que Vialli era técnico E jogador, advogado e estudante de licenciatura em Matemática.