Feliz aniversário, Andriy Shevchenko!

No último sábado, dia 29 de Setembro, um jogador contratado pelo Chelsea em 1º de Julho de 2006, pela quantia recorde – na época – de 45 milhões de libras, aniversariou.  Embora não tenha sido nem sombra do que foi em sua passagem pelo Milan, ninguém poderá dizer que não faltou vontade nas partidas que disputou.  Portanto, esta é a singela homenagem do Chelsea Brasil para Шевченко Андрій Миколайович, Andriy Mykolayovych Shevchenko ou, simplesmente, Shevechenko.

Dynamo Kiev

Depois de disputar, por cinco temporadas, o campeonato ucraniano, foi em seu último ano pela equipe (1998/1999), que Shevchenko apareceu para o mundo.  Com um time limitado, o Dynamo Kiev teve uma participação fantástica naquela edição da UEFA Champions League.

Em um grupo com Arsenal, Panathinaikos e Lens, conquistou a classificação na primeira colocação. Nas seis partidas do grupo, somou três vitórias, dois empates e apenas uma derrota – com destaque para dois 3 a 1 contra o Arsenal e o Lens.

Pelas quartas-de-final (nesta época não havia disputa das oitavas), pegou o poderoso Real Madrid. Somou, em dois jogos, um empate em 1 a 1 em Madrid – com gol de Shevchenko -, e uma vitória por 2 a 0 em Kiev – desta vez com dois gols de Shevchenko -, que fizeram com que o Dynamo Kiev chegasse a semi-final da UCL contra o gigante alemão, Bayern de Munique.

No primeiro jogo, em Kiev, empate de 3 a 3 – também com dois gols de Shevchenko. Mas em Munique, uma derrota de 1 a 0 colocou um ponto final na trajetória do Dynamo Kiev.

Mesmo assim, Shevchenko deixou sua marca: sagrou-se artilheiro da Champions League 1998/1999.

Milan

O Milan tinha, como atacante, o maior jogador da Libéria de todos os tempos: George Weah. O jogador, porém, já tinha 32 anos, idade considerada avançada para uma posição que tem como ferramenta a velocidade. Procurando um centro-avante no mercado, o Milan então adquiriu Shevchenko, pela quantia recorde de 21,5 milhões de libras.

Em sua primeira temporada no difícil campeonato italiano, o Milan ficou na 3ª colocação. Shevchenko, porém, cravou a artilharia da competição com 24 gols – um a mais do que Gabriel Batistuta.

Na Champions League de 2002/2003, o Milan, iniciou a disputa pelo título entrando na terceira fase da competição, quando consegui se classificar em virtude dos gols fora marcados, contra o fraco Slovan Liberec (vitória de 1 a 0, e derrota por 2 a 1).

Infelizmente, na primeira partida contra o Slovan Liberec, Shevchenko se machucou e ficou de fora dos três primeiros jogos da primeira fase.  No primeiro confronto do “returno”, ficou no banco, entrando nos dois últimos na fase de grupos e ajudando o Milan se classificar em primeiro lugar no grupo.

Nas quartas-de-final, um empate em 0 a 0 e vitória por 3 a 2 contra o Ajax. Na semi, um derby local contra a Inter de Milão. Dois jogos, dois empates. Porém, com um gol de Shevchenko, no segundo jogo (1 a 1), o Milan se classificou para a final da Champions League contra o Liverpool. Reveja os melhores momentos deste jogo, e como Shevchenko fez o gol do Milan.

Chelsea

Depois que sua esposa, Kristen Pazik, expressou que gostaria que Shevchenko fosse para um país com língua inglesa para melhor educar seus filhos, o Chelsea pagou a quantia recorde de 45 milhões de libras para ter mais um goleador em seu elenco – na época, temporada 2006/2007, o Chelsea tinha como centro-avante, ninguém menos que Didier Drogba.

Shevchenko, no entanto, não conseguindo se adaptar no difícil campeonato inglês, algo que ficou claro em seus números com a camisa do Chelsea. Em sua primeira temporada, mesmo jogando 30 jogos na Premier League, fez apenas quatro míseros gols.  No total, disputou 51 jogos marcando apenas 14 gols.

Na temporada 2007/2008, todos pensavam que seria sua rendição. Já acostumado com a competitividade do campeonato inglês, Shevchenko iria decolar. Porém, com atuações pífias, disputou apenas 25 jogos marcando oito gols, o que fez com que o ucraniano retornasse ao Milan, por empréstimo sem custos.

Ao todo, das duas temporadas em que permaneceu no Chelsea, disputou 76 jogos, marcando apenas 22 gols (média de 0,28 gol por jogo).

Reveja todos os gols de Shevchenko. Você irá perceber, torcedor, que vontade não faltou.

#GoBlues

As palavras neste texto condizem com a opinião do autor, não tendo qualquer relação com o Chelsea Brasil.

A gente sabe que você também tem o sangue azul. Apoie o Chelsea Brasil e ajude a escrever a nossa história! Link direto para a campanha: https://goo.gl/6AAUzD.

Apoia-se Chelsea Brasil

Dalton Gerth

Torcedor do Chelsea desde a época em que Vialli era técnico E jogador, advogado e estudante de licenciatura em Matemática.