Escalação de Matic no lugar de Fàbregas custou a FA Cup

No último sábado (27) aconteceu a finalíssima do torneio de futebol mais antigo da história, a FA Cup. Dérbi londrino entre Chelsea e Arsenal, no tradicional estádio de Wembley. A excelente temporada dos Blues os ostentava como favoritos ao título e, consequentemente, ao double, que consiste em ganhar os dois principais títulos do futebol inglês, Premier League e FA Cup, na mesma temporada. No entanto, jogo de mata-mata é outra história. Prevaleceu quem teve vontade de vencer. E este lado foi o treinado por Arsène Wenger.

Temos que reclamar também, por outro lado, do gol de Alexis Sánchez, logo aos quatro minutos, que foi de um absurdo sem tamanho. Além de levar a bola com o braço ao melhor estilo Thierry Henry pela França (por ironia, ex-Gunner), Aaron Ramsey participa do lance e está em posição de impedimento.

De qualquer maneira, como já mencionei, o time que teve mais vontade venceu. Embora o erro do árbitro tenha sido de saltar os olhos da cara, o Arsenal foi merecedor da vitória e teve inúmeras oportunidades para marcar gols, lembrando muito a oportunidade que se tem no 7sultans online casino com  jackpots progressivos no 7Sultans.

Antonio Conte não pode ser contestado de maneira nenhuma, afinal foi o grande responsável pelo título da Premier League 16/17. Todavia, o italiano errou na escalação ao colocar Nemanja Matic no lugar de Cesc Fàbregas. Procurando uma solidez defensiva com uma dupla de volantes forte (o sérvio estava ao lado de N’Golo Kanté), o técnico acabou dando muito espaço para o adversário adiantar suas linhas, tomar a posse de bola e criar chances através de Sánchez e Mesut Özil.

Quando o espanhol entrou no lugar de Matic na segunda etapa, ainda com o placar adverso, as coisas começaram a mudar. O Chelsea reverteu a situação da posse de bola e finalizava muito de média distância, uma virada de mesa incrível em relação ao péssimo primeiro tempo. O torcedor começava a acreditar que poderíamos reverter o placar e sair de Wembley com mais um título em mãos.

Mas quando apareceu uma pontinha de luz no fim do túnel, as coisas começaram a se complicar. Um dos nossos coringas de 16/17, Victor Moses, acabou sendo expulso de maneira imbecil, besta, ou qualquer outro adjetivo nesta linha, quando, ao partir para o ataque, dentro da pequena área, se jogou ao chão para cavar um pênalti. Uma simulação daquelas na frente do árbitro, sendo que o nigeriano já tinha cartão amarelo, faz com que o torcedor questione todo o ótimo desempenho que o atleta teve durante a temporada.

O tão esperado empate aconteceu com Diego Costa, mas sem muito tempo para a comemoração da torcida Blue pois, Ramsey, já colocaria o time do norte londrino em vantagem logo em seguida. O placar final foi 2×1, uma derrota com gostinho amargo. Segunda final de FA Cup entre as equipes na história, duas vitórias para o Arsenal. Dolorido. No entanto, não apaga a boa temporada do clube de Stamford Bridge. Sigamos em frente, a UEFA Champions League está logo ali, e os Gunners não saberão o que é isso.

 

As palavras neste texto condizem com a opinião do autor, não tendo qualquer relação com o Chelsea Brasil.

Category: Opinião

Tags: