Doze anos sem o Rei de Stamford Bridge

A história recente do Chelsea é o grande marco que faz o clube ser o que é atualmente. Jogadores e torcedores marcam época desde o início dos anos 2000, mas poucos sabem que a linha do tempo dos Blues vai muito além da “Era Abramomich”, e um nome começou a colocar o nome dos azuis londrinos nos holofotes, sem dinheiro ou glamour.

Peter Osgood foi revelado pelo Chelsea, e fez sua estreia pelo clube em 1964. O atacante inglês sempre rapidamente se tornou referência no clube, e assim foi durante os dez anos em que vestiu a camisa azul. Com apenas 17 anos, Osgood deus seus primeiros chutes para a história do Chelsea.

Desde cedo, o atacante se destacava (Foto: Central Press/Getty Images)

O inglês foi responsável direto pelo primeiro título de FA Cup do Chelsea, na temporada 69/70. Em tempos de glória para Liverpool e Manchester United, os Blues foram além e venceram o Leeds United para levar o troféu. Osgood marcou quase 30 gols naquela temporada – um deles na partida decisiva da final da copa doméstica.

No ano seguinte, algo praticamente inimaginável. Na Recopa Europeia, vitória sobre o poderoso Real Madrid, que em 1971 já era hexacampeão europeu. Mais uma vez, Osgood estava lá, marcando um dos gols da vitória no jogo de volta. A caminhada do inglês ao lado dos Blues se encerrou em 1974, mas ambos se encontraram novamente em 1978, para dois anos finais de parceria.

Osgood com o troféu da Supercopa Europeia (Foto: Trivela)

Em 2006, o já conhecido Chelsea sentia a perda do ídolo. Osgood não teve o impacto de Zola, e não fez tantos gols como Drogba ou Lampard. Mas nenhum desses “novos” jogadores fez o que o atacante inglês conseguiu. Em dez anos, ele carregou o Chelsea ao terceiro título de sua história, e na simplicidade que não vemos mais hoje, se entregou e elevou o Chelsea Football Club a um nível além do esperado, e que serviu de base para a construção da história vitoriosa do clube. Rest In Peace, Ossie!

As palavras neste texto condizem com a opinião do autor, não tendo qualquer relação com o Chelsea Brasil.

Lucas Sanches

Eterno projeto de jornalista. Apaixonado por futebol e viúvo do Fernando Torres. Hazard é o melhor jogador do mundo. Twitter: sanches_07