Volta de Nathan Aké é importante para o elenco e também para o jogador

Nathan Aké é um daqueles jogadores que já batemos a tecla bastante nas discussões em bares, com amigos também torcedores dos Blues. Zagueiro, lateral-esquerdo e volante, o jovem holandês é polivalente, mas não só isso, como extremamente técnico. Com três gols em 12 partidas pelo Bournemouth, na atual Premier League, suas atuações chamaram a atenção de Antonio Conte, que vê nele um potencial substituto para Marcos Alonso.

Não dá para criticar Alonso, e nem estou o fazendo, para deixar claro. Afinal, ele é uma das peças que fazem a engrenagem ‘Chelsea’ rodar nesta temporada. Mas existem duas posições que ainda podem ser questionadas no time do italiano, sendo elas a ponta-direita (Pedro x Willian) e a ala-esquerda, onde Alonso não tem um concorrente.

A chegada de Aké é para fazer o espanhol abrir os olhos, pois sua vaga não é 100% garantida entre os onze titulares. Assim como Nemanja Matic já levou um chá-de-banco para Cesc Fàbregas, o mesmo pode acontecer o com ex-jogador da Fiorentina. Já ficou bem claro para nós, que Conte vê cada atleta no elenco com igualdade.

Além de agregar qualidade ao elenco, a volta de Aké nos dá aquela velha esperança de que a base do Chelsea pode sim ser usada. O problema foi que ele precisou provar seu valor em outro clube, como a maioria dos juniores de Cobham fazem. Agora, com mais bagagem, vai atrás do seu espaço novamente. Lembrando que ele já esteve entre os titulares dos Blues, na campanha que culminou com o título da Liga Europa em 2012.

Perguntinha que paira no ar: será que agora vai?

As palavras neste texto condizem com a opinião do autor, não tendo qualquer relação com o Chelsea Brasil.

Comments

Category: Colunistas

Tags: