O importante é vencer (Foto: Daily mail)

Um campeão vence. Ponto

Era absolutamente natural esperar que o Chelsea derrotasse o Boro no último fim de semana. Era até expectável e compreensível que muitos adeptos acreditassem que o jogo seria mais uma oportunidade para o Chelsea marcar muitos golos e para Diego Costa e Eden Hazard aumentarem as suas cifras neste aspeto.

5-0, 4-0, 3-0, eram, provavelmente, os resultados mais falados pela esmagadora maioria dos adeptos, não só pelo facto do Boro não ser propriamente a nata da liga, mas pela super qualidade que o Chelsea estava a demonstrar em jogos contra equipas mais difíceis que o Boro: as exibições contra o United (4-0), Southampton (0-2) e Everton (5-0), vêm à cabeça.

No entanto, tal não ocorreu. É verdade que o Boro não criou muitos problemas ao Chelsea (penso que fizeram um remate á baliza de Courtois), mas o Chelsea não foi a máquina avassaladora e trituradora que tinha sido nos últimos jogos: desgaste, viagens, pressão, várias são as causas que podemos apontar para isso não ter ocorrido, mas não era disso que eu queria falar.

O facto do Chelsea ter ganho apenas por 0-1 e sem ser brilhante, é uma excelente notícia. Porque os campeões vencem, mesmo quando não são brilhantes.

Um exemplo? O Leicester o ano passado. Quantas vezes o Leicester venceu por 2-1 ou por 0-1 “à rasquinha”, como se diz em Portugal, sem ser de todo brilhante, mas segurando o resultado?

Ao invés, temos o Arsenal, que ano após ano é capaz de exibições brilhantes e de vitórias categóricas, mas de estar em seguida quatro jogos sem vencer.

Os campeões não são sempre brilhantes, mas normalmente vencem. O Chelsea não vencerá todos os jogos por 5-0, não será sempre encantador, não será sempre maravilhoso, mas, nesses jogos desinspirados, tem de vencer. Só vencendo soma os 3 pontos, e só assim é que poderá ser campeão.

É melhor ganhar por 5-0? É. Quantos pontos dá? Tantos como vencer por 1-0. Que o Chelsea vença o Tottenham este fim de semana. Se puder golear, melhor. Mas que vença. Estou convicto que sim.

As palavras neste texto condizem com a opinião do autor, não tendo qualquer relação com o Chelsea Brasil.

Compartilhe

Comments

Category: Colunistas