Courtois falhou feio no jogo deste domingo

Trocar Cech por Courtois foi um dos grandes erros recentes do Chelsea

Na coluna de hoje, retomarei um tema que foi fortemente discutido há mais ou menos dois anos. Quando o belga Thibaut Courtois voltou ao Chelsea, muitos questionaram quem assumiria a titularidade no gol dos Blues. Afinal, haviam dois jogadores de altíssimo nível e que queriam jogar o máximo de partidas possíveis. Na época lembro que fui contra a saída de Petr Cech, um dos maiores ídolos da história do clube. Hoje, cada vez mais tenho a sensação de que a comissão técnica adotou o pior caminho.

Nesta quinta-feira, Courtois declarou que gostaria de retornar ao futebol espanhol. Não julgo o jogador por se identificar com uma cidade ou algum time em específico, porém, questiono o próprio clube por não ter entendido que essa era uma forte opção para ele. Veja bem, Cech encerraria sua carreira com a camisa azul se pudesse. Sua decisão para se transferir ao Arsenal nada mais é do que uma reafirmação de sua identificação com Londres. E apenas isso.

Ambos estavam em alto nível e, por isso, nenhum deles abriria mão da titularidade. Quando o Chelsea resolveu que deixar o tcheco ir seria a melhor saída para a situação, pensou em uma solução a longo prazo. Isso era o que se imaginava, já que o goleiro titular da Bélgica é mais novo e poderia ter uma vida longa dentro dos azuis. Porém, o que Abramovich e a diretoria provavelmente não esperavam, é que Thibaut quisesse sair tão rápido. Ou melhor, já considere a ideia de deixar uma vaga que conquistou há pouquíssimo tempo.

Cech e Courtouis posando com o título da Capital One Cup

Sabemos que não há nenhum laço forte unindo clube e jogador, e que, por isso, ele não tem nenhum tipo de obrigação se o torcedor imaginou que ele pudesse se tornar algum ídolo um dia. Mas fica claro que a escolha não foi a melhor a ser feita naquele momento. Não digo só pela parte pessoal, mas até pela técnica. É clara a insegurança que o belga passa vez ou outra. No entanto, não questiono seu enorme talento que, se for bem desenvolvido, pode ajudá-lo a se tornar um dos melhores do mundo.

Por fim, caso as especulações se confirmem e o Chelsea perca Courtois mais para frente, voltaremos a revirar o mercado atrás de um goleiro que atenda às pretensões do clube. E, no final, ficaremos sem nosso ídolo, que segue se apresentando em ótima forma do lado vermelho de Londres, e também sem uma das grandes esperanças do elenco nas últimas temporadas.

As palavras neste texto condizem com a opinião do autor, não tendo qualquer relação com o Chelsea Brasil.

Compartilhe

Comments

Category: Colunistas

Tags: