jk

Precisamos falar sobre o Chelsea Ladies e o futebol feminino

Com a Data Fifa rolando, muita gente fica com saudade de colocar aquela camisa do Chelsea e torcer. Na coluna de hoje, vou mostrar que você está enganado(a) quando diz que seu time não está jogando e fica só naquela saudade. Precisamos falar sobre o Chelsea Ladies.

O Chelsea Ladies começou em 1992 e foi afiliado ao Chelsea em 2004. A equipe disputa a FA Women’s Super League, que dura de março a outubro, além da FA Women’s Cup e da Continental Tyres Cup. A equipe joga no Estádio Wheatsheaf Park e teve a oportunidade de atuar no Stamford Bridge pela primeira vez na última quarta-feira, na derrota por 3 a 0 para o Wolfsburg, na Champions League, com 3.783 presentes.

Leia mais: Chelsea Ladies perdem em casa na Champions League feminina

No dia 1 de agosto de 2015, as meninas se tornaram campeãs da FA Women’s Cup pela primeira vez na história ao vencerem o Notts County Ladies por 1 a 0, com gol de Ji So-yun aos 39 minutos do primeiro tempo. O time também bateu o Sunderland por 4 a 0 em outubro do mesmo ano para vencer a FA WSL e conquistar o “double”.

Muito se discute sobre o futebol feminino aqui no Brasil, principalmente após os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Inclusive, nossa goleira, a sueca Hedvig Lindahl, foi medalha de prata na Rio-2016, fechando o gol contra a Seleção Brasileira e sendo uma das maiores responsáveis por nossa queda na semifinal. Lembra dela? Falando nisso, a maioria das atletas representa a seleção de seu país.

E se aqui falamos muito sobre investimentos, lá podemos ver que eles existem e os clubes se engajam para divulgar seus trabalhos, mesmo que ainda não seja na mesma intensidade do masculino. O próprio Chelsea tem contas no Twitter e no Instagram, além de uma parte no site oficial dedicados às notícias das meninas.

Ainda estamos longe, muito longe, de dar ao futebol feminino a atenção e dedicação que ele merece. E você pode até pensar que isso não é tão importante assim, mas nos Estados Unidos, por exemplo, as mulheres movimentam mais dinheiro e mais audiência do que os homens, mesmo que o salário pago a elas seja menor. Aqui no Brasil, nossas jogadoras são obrigadas a atuar em campos que mal parecem campos, além de trabalharem em péssimas condições.

Veja os próximos jogos do Chelsea Ladies:

12 de outubro – Champions League – Jogo de volta contra o Wolfsburg – Fora de casa – 17h (horário do RU)

30 de outubro – WSL -Reading Women – Em casa – 18h (horário do RU)

06 de novembro – WSL – Notts County Ladies – Em casa – 18h (horário do RU)

As palavras neste texto condizem com a opinião do autor, não tendo qualquer relação com o Chelsea Brasil.

Compartilhe

Comments

Category: Colunistas

Tags: