begovic--pushing-on.img

O que será de Begovic?

No Stoke City, Begovic sempre chamou a atenção. Seu status como goleiro foi crescendo na medida em que, a cada Premier League, seu nível aumentava. Muitas defesas difíceis e um número considerável de clean sheets, segurando a onda em uma equipe de porte médio. Era provável que sua condição na maior parte dos times da Premier League – com raras exceções – fosse de titularidade, podendo também se aventurar em outros mercados e assumir a meta de uma grande equipe.

Sua escolha, o Chelsea, acabou não sendo das mais inteligentes, visto que Courtois é uma figura em ascensão, em quem o clube muito apostou. Uma boa saída seria utilizá-lo em copas, assim o Barcelona faz, por exemplo, no revezamento Stegen-Bravo. Mas isso não aconteceu: seu status se manteve, puramente, como reserva.

Por conta de uma lesão de Courtois, o goleiro bósnio esteve a frente da meta por um bom tempo durante a temporada. A situação, por mais irônica que pareça, foi a mesma do Stoke: o Chelsea de 2015/16 é um time médio, que sofre muito com finalizações do adversário. Em meio a tempos difíceis, Begovic se saiu muito bem, segurando a barra e evitando situações ainda piores.

Com a situação polêmica envolvendo Courtois nas últimas semanas, na qual seu nome está sendo ligado a diversos clubes, cria-se uma dúvida. O que será de Begovic?

Muitos, inclusive o próprio Chelsea e, principalmente, a imprensa inglesa, parecem esquecer da qualidade do goleiro que está no banco do belga. Com os rumores da saída do titular, já pôde-se fazer uma lista de jogadores especulados para seu lugar. E o pior: conhecendo o Chelsea, é provável que, de fato, milhões sejam investidos para que um novo #1, do mesmo nível ou inferior a Begovic, seja contratado.

Dito isso, para o bósnio não há a mínima vantagem em permanecer no Chelsea. Um goleiro que já provou seu talento, teria vagas em diversos clubes do mundo e, aqui, foi esquecido. Caso Courtois fique, ele seguirá no banco. Caso Courtois saia, alguém chegará para seu lugar. Um gigantesco erro, cometido contra um dos nomes mais injustiçados/subestimados dos últimos anos, e que não está tão abaixo do atual arqueiro dos Blues.

Gabriel Belo substitui Rafael França, excepcionalmente, neste domingo.
Compartilhe

Comments

Category: Colunistas

Tags: