O que fazer com Fábregas?
(Foto: express.com.uk)

O que fazer com Cesc Fàbregas?

Cesc Fàbregas foi uma peça fundamental da conquista do título de campeão por parte do Chelsea na temporada de 2014/2015. O espanhol quebrou o recorde de assistências numa só época ao fazer 20 (recorde esse que pertencia a Henry com 18), e fez uma dupla temível com Diego Costa, visto que a maioria dessas 20 assistências acabaram num desvio ou num remate do naturalizado espanhol.

No entanto, a temporada de 2015/2016 foi péssima para o Chelsea e Fábregas caiu imenso de produção, apenas recuperando ligeiramente no final da temporada passada.

Estatísticas de Fàbregas contra o Everton na época passada
Estatísticas de Fàbregas contra o Everton na época passada, um exemplo claro da sua performance na primeira parte da época (Reprodução)

Com Antonio Conte, a qualidade e a capacidade do Chelsea esta época deu meia volta, e estamos, felizmente, num belo momento de forma, a todos os níveis: desde a baliza ao ataque.

Muitos jogadores voltaram ao nível que demonstraram nessa vitoriosa época com Mourinho: Hazard, Diego Costa, Courtois, Cahill, Matic… mas, desses jogadores, não consta Cesc Fàbregas, que acumula apenas 97 minutos na liga esta época.

Claro que é importante ter jogadores de caraterísticas diferentes se queremos ser uma equipa completa e com capacidade de discutir o título, e Fábregas, a nível de qualidade de passe e a descobrir por esses mesmos passes ocasiões de golo para o Chelsea, não tem rival no plantel. Fábregas terá momentos importantes esta época e terá alturas em que será fundamental. No entanto, com a atual tática de Conte, com a forma que Kanté e Matic apresentam, com a força que Chalobah está (e bem) a fazer para ganhar espaço na equipa, e com a ideia de jogo de alta pressão e de velocidade que o Chelsea está a demonstrar (e não de posse nem de ataque continuado), Fábregas não será titular, muito menos um indiscutível do Chelsea esta temporada.

A questão que se põe, é, então, a seguinte: Fábregas (o jogador com o ordenado mais elevado da equipa) estará satisfeito com a sua utilização atual e com as perspetivas que terá de ser utilizado? Todos os que estamos a ler esta frase sabemos que não, Fábregas saiu do Barcelona precisamente devido à falta de oportunidades de que disponha na equipa catalã. Como tal, Fábregas poderá facilmente ficar frustrado e ser um elemento a menos na equipa e não um reforço positivo.

Valerá a pena manter Fábregas? Ou seria melhor deixá-lo partir, nem que seja por empréstimo, em Janeiro?

Confesso que, e embora reconhecendo as inúmeras qualidades do espanhol, se a decisão fosse minha, deixá-lo-ia partir em Janeiro, penso que tanto o Chelsea como o jogador ganhariam com isso: Fábregas pelas oportunidades que teria e o Chelsea tanto a nível financeiro como de estabilidade e de união do grupo.

No entanto, felizmente, o futebol permite-nos a todos ter opiniões distintas. O que vocês fariam com Fábregas? Deixavam-no ficar com as condições atuais, deixavam-no ir, alteravam o estilo de jogo para potenciar as suas qualidades, digam a vossa opinião nos comentários, mas Fábregas não é fundamental neste momento com o Chelsea. Voltará a ser? Apenas o tempo o dirá.

As palavras no texto condizem com a opinião do autor, não tendo qualquer relação com o Chelsea Brasil.

Compartilhe

Comments

Category: Colunistas

Tags: