Eden-Hazard-528600

O primeiro acerto de Hazard em 16-17 veio fora de campo

Desde sua chegada, Eden Hazard tem ficado no centro das atenções quando o assunto é o Chelsea. Discussões em seu entorno tiveram muitas páginas, dentre elas alegado excesso de individualismo – bola levantada por José Mourinho –, sua forma brilhante em 14-15 e, na via inversa, sua patética temporada em 15-16. Na Euro recém-finda, o jogador deu pequenas mostras de que o grande futebol que mostrou no último título inglês dos Blues ainda existe e agora, fora das quatro linhas, apresentou mais um indício de que poderemos voltar a ver bons momentos do camisa 10 azul.

Lembrado também por declarações polêmicas, como uma, num momento em que seu time vivia péssima fase, em que declarou sonhar ser treinado por Zinedine Zidane, o belga revelou postura bem diferente em sua última entrevista, veiculada no Sky Sports. Consciente da instabilidade e do baixo rendimento demonstrado em 15-16, Hazard afastou as especulações de uma saída e aferiu que busca retomar a forma de 14-15, tudo o que o Chelsea mais precisa e o torcedor mais deseja.

“Quero ser o melhor, como há dois anos. Temos que mostrar para todos que somos o Chelsea, somos grandes jogadores, um grande time (…) Queremos ser melhores e vencer a Premier League (…) após uma temporada como essa [2015-2016], disse que queria ficar porque não queria terminar [a passagem pelo Chelsea] assim (…) Eu joguei uma temporada muito ruim. É fácil dizer agora que eu estava cansado. Mesmo quando não estou em meu nível máximo, quero jogar bem (…) Estou preparado para essa temporada”.

Sem polemizar e fazendo autocrítica, Hazard disse o que a claque Blue queria ouvir. Mostrou comprometimento. Foi verdadeiro? Não é possível atestar, mas dizer que não foi também é impossível e, neste caso, seria pior para ele, pois sua vida não será fácil com Antonio Conte. Dentre as várias características que se pode atribuir ao comandante italiano, a avidez pela doação em campo de todos os seus comandados é uma das que não se discute.

Aos 25 anos, o atual capitão da Bélgica deu mostra de que está entendendo com precisão que o Chelsea precisa dele e o que é necessário fazer para voltar a brilhar. Pode até ser que o aumento de sua influência em seu selecionado tenha tido efeito em sua evolução como atleta e pessoa. Hazard parece mais maduro, o que é até esperado diante do que se sucedeu com sua carreira. Seu salto de qualidade em 14-15 foi alto demais e a queda em 15-16 proporcional.

Seja como for, é ainda o jogador mais talentoso do elenco azul – quanto a isso não há dúvidas. Por mais que Willian, Cesc Fàbregas ou Diego Costa já tenham vivido ótimos momentos em Stamford Bridge, é dos pés do belga que saem as jogadas mais imprevisíveis e os dribles mais improváveis da equipe. Por isso, Hazard é tão necessário ao Chelsea e, consequentemente, essa é a razão pela qual foi animadora a declaração do jogador. É do Hazard que proferiu as palavras transcritas que o clube precisa, não daquele sonhador de outrora.

Volto a dizer, falta de qualidade técnica nunca foi a questão central nas polêmicas que cercaram o jogador, sendo também justo dizer que algumas lesões não contribuíram com a melhora de sua forma. Preocupante era ver o belga muitas vezes ausente, alheio ao jogo, disperso, e, ainda por cima, fomentando especulações fora de campo. O que se viu nesta semana foi o contrário disso e assim fica fácil dizer que, mesmo que a temporada 16-17 ainda não tenha iniciado, Hazard já marcou seu primeiro tento nela, deu o passo inicial para a retomada de sua velha boa forma.

As palavras neste texto condizem com a opinião do autor, não tendo qualquer relação com o Chelsea Brasil.

Compartilhe

Comments

Category: Colunistas

Tags: