Batshuayi - Primeiro Gol

O Chelsea no equilíbrio da Premier League

O equilíbrio do campeonato inglês é o grande destaque deste começo de temporada na Inglaterra. Em uma nova fase, com nova logo, marca e ideia, a Premier League vem demonstrando que os grandes esquadrões tem dificuldades contra times médios e/ou pequenos. O nivelamento da competição da terra da Rainha é tão grande que o jogo coletivo acaba sendo preterido pelo fator individual na hora da decisão.

No Manchester United, vimos a presença de Ibrahimovic ser decisiva nas duas primeiras vitórias da equipe vermelha. Mourinho ainda terá Pogba, porém, num elenco que já tem Rooney, Mata e Martial, calafrios são e serão sentidos ao encarar um esquadrão desses. Pelo lado azul, o City ainda tenta se adaptar no estilo Guardiola: muita posse de bola, controle de jogo e intensidade. Entretanto, em meio a fase de adaptações, os resultados já acontecem, duas vitórias em dois jogos.

Leia Mais: Bluecast 71 – PL: Um sonho possível?

Já no lado ‘Contino’, Conte ainda procura a melhor equipe. Ao contrário do previsto, o esquema tem sido o tradicional 4-1-4-1, com um viés mais defensivo. Na estreia, triunfo no final do jogo em cima do West Ham, com direito a vibração espetacular de Conte à torcida. Ontem, uma vitória que se passou muito mais pela entrada de Cesc Fàbregas em campo, conseguindo, assim, participações geniais nos dois gols da virada blue.

Índices do Chelsea neste começo de Premier League (Foto: Squawka)
Índices do Chelsea neste começo de Premier League (Foto: Squawka)

O site Squawka, especializado em números, mostra os breves números dos Blues nesse começo. Nele, podemos ver um time bastante intenso, preocupado com a sua defesa e abusando das bolas longas. O segundo gol contra o Watford foi feito assim: lançamento de Fàbregas, domínio de Diego Costa e finalização por baixo de Gomes.

Leia Mais:

Banco de reservas dá vitória suada aos Blues

“O Chelsea precisa contratar jogadores”, afirma Conte

Por enquanto, um começo sofrido, onde os resultados aparecem e o desempenho nem é tão contagiante assim. Com o tempo, a tendência é que o desempenho melhore ainda mais – pelo menos é o que espera Antonio Conte e os torcedores do maior de Londres. Abaixo, o estilo Conte em mais uma vitória.

Sem explicação: Mikel foi bronze na Olímpiada, porém ainda não foi vendido. Falta o quê?

Em tempo: O Guia da Temporada 2016/2017 feito pelo Chelsea Brasil ficou espetacular. Já leu? Se não, clique e leia! Se sim, releia, vale a pena!

Dica de amigo: Já se cadastrou para a temporada 2016-2017? Ainda não? Clique aqui para fazer o seu cadastro.

Corneta da semana: As declarações feitas por Conte sobre a necessidade da chegada de novos jogadores, acaba sendo um tiro no pé: por um lado, é meio tarde afirmar isso; por outro, desmotiva os jogadores presentes no atual elenco.

As palavras neste texto condizem com a opinião do autor, não tendo qualquer relação com o Chelsea Brasil.

Compartilhe

Comments

Category: Colunistas

Tags: