davidluizsouthamptonvchelseapremierleaguefgermv_t4yal

Minhas sinceras desculpas

A julgar pelo título do texto, caso você seja um leitor da minha coluna semanal, deve saber a quem estou me referindo. Sim, como eu pedi em várias terças aqui no Chelsea Brasil, o David Luiz calou mesmo a minha boca.

Sou um crítico assíduo do futebol do defensor brasileiro, isso não é novidade aqui no site. Quem ouve os Bluecasts, ou como já disse no parágrafo anterior, lê meus textos, dificilmente pensaria que eu estaria aqui pedindo desculpas ao camisa #30.

A grande verdade é que o time inteiro do Chelsea está uma maravilha. Do goleiro aos atacantes. Do técnico ao massagista. Mas eu seria hipócrita se não escrevesse a respeito, ou melhor, se não elogiasse as excelentes apresentações de Luiz nas partidas recentes.

No domingo, ele engoliu Álvaro Negredo e fez uma partida extremamente segura. Os seis jogos em que a defesa dos Blues não sofreram gols, passa muito por Gary Cahill, N’Golo Kanté, Nemanja Matic, César Azpilicueta e Thibaut Courtois, não podemos esquecer. Mas muito também pelo trabalho de David.

O esquema 3-4-3 favoreceu muito o futebol dele. Quando haviam dois defensores, suas descidas ao ataque abriam um buraco irreparável na defesa. Agora, lá estão mais jogadores na retaguarda para cobrirem esse espaço. E tem mais, David Luiz está diminuindo essas investidas ofensivas. Em 2012/2013, o brasileiro tinha uma média de 51 passes e 67 toques na bola por partida. Este ano, a média é de 42 passes e 56 toques (dados do tablóide The Sun).

Portanto, para concluir: obrigado por calar minha boca David. Siga atuando nesse nível elevado, que seguiremos te apoiando. Aliás, seu nível está tão alto assim como nosso time na tabela. Minhas sinceras desculpas.

As palavras neste texto condizem com a opinião do autor, não tendo qualquer relação com o Chelsea Brasil.

Compartilhe

Comments

Category: Colunistas

Tags: